Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
168 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58141 )
Cartas ( 21211)
Contos (12858)
Cordel (10239)
Crônicas (22086)
Discursos (3147)
Ensaios - (9227)
Erótico (13452)
Frases (45293)
Humor (18936)
Infantil (4158)
Infanto Juvenil (3232)
Letras de Música (5506)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138711)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->A USINA DE LETRAS E A CORRUPÇÃO -- 24/06/2005 - 13:18 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A USINA DE LETRAS E A CORRUPÇÃO NO BRASIL


0000FF”> A USINA é a cara do Brasil. Esta afirmação pode não surpreender ninguém, uma vez que aqui estão brasileiros de tudo enquanto é raça e credo. Mas, quando faço tal afirmação, não estou querendo destacar os lados positivos do sítio. Aliás, há muito de positivo e de bom que merece ser elogiado; mas quero tão somente comparar a Usina de Letras com o momento em que estamos vivendo. E é aí que tudo se assemelha.

O que de mais importante acontece no Brasil no momento? Pode parecer até absurdo, pois qualquer um certamente responderia: “os escândalos de corrupção no poder público”. Mas é isso mesmo!

Temos a impressão de que a corrupção, as tramóias, as fraudes nos diversos escalões do governo, no congresso, nas instituições públicas se tornaram tão correntes que já não nos sentimos mais horrorizados diante de novas denúncias. Temos a impressão de que elas sempre existiram e continuaram a existir. E nada que façamos será capaz de impedir que acabem. Na verdade, sentimos-nos impotentes diante delas. Dessa forma, convivemos com ela como se fizesse parte de nossas vidas.

Aí você pode perguntar: “O que isso tem em comum com a Usina de Letras?”. Pois eu respondo: “Tudo.”

Nós, grande maioria dos autores, sabemos que alguns colegas utilizam-se de métodos escusos, de fraudes, do plágio, etc para manter-se entre os autores mais lidos; todavia, convivemos com essas fraudes sem fazer nada para que cheguem ao fim. Tal qual o governo central, os responsáveis pelo sítio também fazem vista grossa, pois de certa forma também eles acabam se beneficiando disso.

Não estou querendo dizer que autores devam ser censurados. Nada disso! Afinal vivemos numa democracia, num país onde temos a plena liberdade de expressão. Estou apenas querendo mostrar que, a Usina de Letras é tão somente um retrato do Brasil não só no que ele tem de bom com também no que tem de ruim.

Não só isso. Vejo muitos colegas, alguns pessoas sérias que merecem os nossos mais sinceros respeitos, que pregam a moralização do poder público e o fim da corrupção. Mas vejo também algumas dessas pessoas, beneficiarem-se da obra alheia e fraudarem o placar como se não cometessem nenhum tipo de irregularidade, com se isso fizesse parte do quotidiano da nossa tão querida Usina de Letras.

Agora eu pergunto: como essas pessoas podem dizer em altos brados contra o fim da corrupção, se elas mesmas são os piores exemplos de honestidade e respeito aos cidadãos? Se elas se acham no direito de fazer o que bem entenderem, sem se preocupar com o respeito ao próximo? Que moral essas pessoas têm para exigir conduta séria dos outros se elas mesmas não as têm? Isso não é uma incoerência?

Que tal começarmos a dar o exemplo para que possamos cobrar dos outros?





LEIA OUTROS ARTIGOS DO MESMO AUTOR:

EU QUERO O MEU PT DE VOLTA

A MULHER TRAÍDA

AOS USINEIROS

AS CONTRADIÇÕES NO CASO SHIAVO

A AMÉRICA DO SUL NÃO É MAIS QUINTAL DOS EUA

VAI FALTAR EMOÇÃO

O PT NA ENCRUZILHADA

O QUE ESPERAR DE 2005?

POR QUE BUSH GANHOU

O RETORNO À IDADE MÉDIA

AOS PERDEDORES, O CASTIGO

DE NOVO ESSE ASSUNTO?

O LEGADO DOS EUA NO IRAQUE?

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui