Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
180 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58296 )
Cartas ( 21211)
Contos (12892)
Cordel (10242)
Crônicas (22116)
Discursos (3152)
Ensaios - (9263)
Erótico (13457)
Frases (45487)
Humor (18989)
Infantil (4217)
Infanto Juvenil (3310)
Letras de Música (5511)
Peça de Teatro (1329)
Poesias (138804)
Redação (3008)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1935)
Textos Religiosos/Sermões (5292)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->O DESABROCHAR DE UMA ROSA -- 30/11/2004 - 17:38 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O DESABROCHAR DE UMA ROSA


0000FF”>Tenho eu passado amiúde e atentamente

Ao largo de um raro e belo jardim.

Vejo rosas a desabrocharem-se livremente,

Mas vi uma se desabrochar perto de mim.



Não que ela seja tão diferente da demais:

Todas delicadas, tão belas enfim.

Meus olhos que dela não desgrudam mais

Como se outras perdessem a graça pra mim



Ah! Como eu queria ser aquele jardineiro!

Que, com tamanha delicadeza e dedicação,

Cuida daquelas rosas de janeiro a janeiro,

Não só na primavera, como também no verão.



Ah! Como eu queria ser dono daquele canteiro

Para dedicar àquela rosa toda a minha paixão!

Ah! Como eu queria vê-la o ano inteiro,

Desabrochar lentamente e com dedicação.



LEIA TAMBÉM:

AMOR DE FASES


INSÔNIA


O ORGULHO DE SER PETISTA

SÚPLICAS DE UM DEVASSO

UMA NINFA

NOSTALGIA

ARREPENDIMENTO

TODA VEZ QUE VOCÊ VAI EMBORA

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui