Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
23 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57788 )
Cartas ( 21194)
Contos (12698)
Cordel (10212)
Crônicas (22324)
Discursos (3143)
Ensaios - (9130)
Erótico (13430)
Frases (44614)
Humor (18718)
Infantil (3977)
Infanto Juvenil (2918)
Letras de Música (5483)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138439)
Redação (2958)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1931)
Textos Religiosos/Sermões (5054)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Teses_Monologos-->aaaaaa -- 09/02/2020 - 22:47 (wendell M rossit) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Penso, ao pensar vem o recordar que estas a tardar, a medrugada chegara, madrugada densa, minha amante, como é bom senti-la, meu amor pq estas a me judiar com os pensamentos, os quais são ensinamentos, as dores dos amores são provas da sua magnetude. Amores estes que vem e vão feito sanfona. Meu madrugar, silencioso e belo, me chama e vejo as estrelas, como brilham, ao brilhar vem o sentimento, como ela era doce, seu bom dia era mais doce que um brigadeiro, seu andar e falar me faziam flutuar, por completo eu vinha a ficar. Mundo platônico de merda, uno, individual. Eis o amar.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui