Usina de Letras
Usina de Letras
61 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62140 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10334)

Erótico (13566)

Frases (50548)

Humor (20019)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4749)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->VOLTA AO PASSADO -- 31/01/2000 - 20:39 (antonio temoteo dos anjos sobrinho) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
VOLTA AO PASSADO





Nunca dantes me sentira


Tão desinfeliz assim:


É que ando dentro da vida


Sem vida dentro de mim”.


Manuel Bandeira, Estrela da Vida Inteira, p. 354.





Já faz muito, já faz tempo,


um, mais outro aniversário,


que nas vagas de outro sonho


me quisestes solitário,


em meio a um quarto e uma cama,


sem chinelo, sem pijama,


um devoto do sem fim.


Um piloto imaginário


que perdeu o itinerário


e pousou num botequim.





Lá co’os amigos e o copo


descobri que a noite é bela.


Nela o amor faz-se ao acaso


e o acaso faz pouso nela.


Seduzido pelo vinho,


duas cervejas, um traguinho,


desertei da solidão.


Noivei-me de festa em festa,


tive um sonho por seresta,


descansei meu coração.





Agora notícia farta


da conta de um desatino,


informa que o sofrimento


fez ponte no teu destino,


mas a sorte circundante,


reserva no meu quadrante,


na alcova do teu passado,


o mesmo peito macio


que deixastes por um fio,


sofrido desalentado.





Quando cansada e ferida


abrande o acelerador,


lembres, meu peito de espera,


meu quarto transpira amor.


Sobre o meu corpo te deites,


solte o teu ventre em deleites,


goze e me mate os desejos,


das lascívias clandestinas,


das carícias libertinas,


do meu beijo, dos teus beijos.


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui