Usina de Letras
Usina de Letras
93 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62141 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10337)

Erótico (13566)

Frases (50548)

Humor (20020)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4749)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->ANTONIELLE -- 31/01/2000 - 20:32 (antonio temoteo dos anjos sobrinho) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
ANTONIELLE








Chegaste minha filha, pequena chegaste,


pequena e tão frágil, te pude embalar.


Sequer murmuravas, piscava’os olhinhos,


pulsava-te a vida nas réstias do olhar.





Num ciclo sem pressa, fez quarto crescente,


cresceu docemente, brincou no cerrado.


Presente ao teu lado, encantado em teus sonhos,


vivi nos meus sonhos teu mundo encantado.





Assim, garotinha, mimosa, contente,


e na paz da alegria chegou p’ra ficar.


Deu forma, deu rumo a minha vida inconstante,


do lasso da vida me fez despertar.





Chegante do acaso, de um conto divino,


fez grande surpresa em minha vida vazia.


Estava vivendo sedento de amores,


trazendo-me amores me trouxe alegria.





Agora rendido a teus simples encantos,


já homem vivido e nos anos maduro,


me sinto uma criança brincando contigo


passado-presente afagando o futuro.


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui