Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
52 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59060 )

Cartas ( 21235)

Contos (13083)

Cordel (10287)

Crônicas (22190)

Discursos (3163)

Ensaios - (9412)

Erótico (13484)

Frases (46422)

Humor (19255)

Infantil (4425)

Infanto Juvenil (3684)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1336)

Poesias (138173)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5503)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->LINHA DIRETA -- 19/03/2007 - 21:53 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131197869863990600


LINHA DIRETA
Silva Filho



Presidente, o Brasil está parado
Esperando o seu PAC decolar
Ministérios não conseguem trabalhar
Porque falta agradar o aliado;
Cada um puxa brasa pro seu lado
Cada um quer ganhar mais Ministérios
O Governo se envolve em mistérios
Na sinuca que Partidos lhe aplicam
Cada dia querem mais e reivindicam
E os planos vão virando revertérios.

Presidente, não se deixe enganar
No momento de fazer composição
Preferência só quem tem é a nação
Que precisa bem mais cedo caminhar;
Pois a meta de a todos agradar
Nem Jesus alcançou aqui na Terra
Insistir nesta tese só emperra
O progresso que ficou pelo caminho
Esperando que se vá o remoinho
É assim que o governante erra.

O Partido que exige recompensa
Pra poder oferecer um elastério
Tem na mente o Poder do Ministério
Pra deixar a eleição bem menos tensa;
E por isso nunca falta desavença
Pra equipe de Governo se formar
A idéia de um dia governar
Deixa todos a sonhar com altiplano
E o Brasil sempre em segundo plano
O progresso não consegue vislumbrar.

O discurso que ouvi na eleição
Prometia um Governo competente
Mesmo com algum amigo descontente
Só o douto entraria na gestão;
Mas já falta comandante no timão
Pra seguir pela rota planejada
Com as brumas envolvendo a jangada
Logo, logo, o governo vai a pique
Porque deu permissão pra piquenique
Numa proa fortemente disputada.

Não é bom o que diz o Presidente
“Pra compor o governo não há pressa”
A cobrança da Imprensa lhe estressa
Porque falta um motivo convincente;
O Brasil urge pra seguir em frente
E por isso não pode ficar travado
Alguém disse, uma vez, bem exaltado:
“Quatro anos não permitem consertar
Um país que precisa contornar
O atraso que lhe deixou isolado”.

Presidente, não nos queira convencer
Que o passo de passeio é normal
Pra quem quer dar um salto colossal
E medalhas importantes merecer;
A demora que se tem pra escolher
A equipe de governo, não comporta
Argumentos que o povo não suporta
Porque são meramente evasivos
Pois o povo quer gestores mui altivos
Que não guardem decisão atrás da porta.

O rateio que se faz com os Partidos
Pra compor os diversos Ministérios
Deve ter um conjunto de critérios
Que depressa deixe todos convencidos;
Não se pode é deixar que os ouvidos
Cada dia tragam mais hesitação
Quando ouvem um rumor de confusão
Quando ouvem um rumor de ruptura
Porque isso não é jogo de cintura
Que se possa dividir com a nação.


/aasf/




Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 605 vezesFale com o autor