Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
103 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57505 )
Cartas ( 21184)
Contos (12608)
Cordel (10177)
Crônicas (22283)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13416)
Frases (44277)
Humor (18618)
Infantil (3903)
Infanto Juvenil (2849)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138234)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4981)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Lamentação -- 08/09/2004 - 12:50 (Lorde Kalidus) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Foram poucos os minutos em que te vi

Mas muitos os dias que virão

em que o desejo, cruel e pagão

anunciará seu retorno e recusa em partir



Mais uma vez e mais que três vezes

Negarei a vontade de meu verdadeiro Senhor

Abraçando a paixão, que é parceira da dor

e que caminha com a angústia por eternos meses



O ouro no seu cabelo traz de volta

O velho homem, de tempos não tão maduros

em que o beijo representava cura e salvação



Esta mesma época é, porém, marcada

pelas carícias que jamais senti

e que geram pesar que não conhece perdão



Mas em que outro caminho poderia andar

o guerreiro que mais uma vez caiu

e que, sem resistir, sucumbiu

ajoelhando-se ante a carne e seu altar?



O infortúnio será sua única benção

e a exalação fétida do túmulo aberto

uma passagem de descanso eterno

e refúgio contra as auroras que virão



7 de setembro de 2004





Para Silvana
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 230 vezesFale com o autor