Usina de Letras
Usina de Letras
16 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61953 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22529)

Discursos (3235)

Ensaios - (10258)

Erótico (13560)

Frases (50354)

Humor (19993)

Infantil (5388)

Infanto Juvenil (4724)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140710)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Carne crua -- 21/08/2004 - 06:37 (Andre Luis Aquino) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Pele branca, nua

Escorrendo pela boca

Louca

Sedenta de loucura

Dura



Autofagia dos corpos

Que vão se devorando

Dentro e fora do normal

Em toda conjunção carnal

Todo homem é João

E todas mulheres são Maria



Pele morena, quente

Sabor al dente

O tempo paralisado

Abre fendas

Desembainha espadas

Sinto meu sangue correndo

Em veias erradas



O meu singular

Virando o seu plural

Seu mel tornando-se meu sal

Nossos corpos abraçados de um jeito

Que chego a pensar que seu coração

Está batendo no meu peito



Rasga a minha pele

Tatua seu nome no meu braço

Vou puxar seus cabelos

Perder os meus freios

E morrer para sempre

No macio dos teus seios



http://andre.aquino12.blog.uol.com.br/

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui