Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
116 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57774 )
Cartas ( 21192)
Contos (12698)
Cordel (10211)
Crônicas (22323)
Discursos (3143)
Ensaios - (9127)
Erótico (13427)
Frases (44588)
Humor (18711)
Infantil (3976)
Infanto Juvenil (2916)
Letras de Música (5481)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138422)
Redação (2956)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1930)
Textos Religiosos/Sermões (5044)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->A falta de ESPERANÇA -- 24/08/2006 - 09:42 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A falta de ESPERANÇA gera desanimação
José de Sousa Dantas, em 24/08/2006

Às vezes a gente trabalha
para alcançar uma meta,
surge algo que afeta,
desequilibra e atrapalha,
o projeto se encalha,
mudando a programação,
e a sua execução
do começo não avança.
A falta de ESPERANÇA
gera desanimação.

Quando o ser humano sente
que algo não lhe agrada,
que não adianta nada
dedicar-se e ir em frente,
é provável que a mente
gere uma sensação
de descrença e frustração,
porque perde a confiança.
A falta de ESPERANÇA
gera desanimação.

A pessoa que sonhar
em realizar na vida
uma meta pretendida
da forma que imaginar,
se não puder avançar,
perde sua empolgação,
desiste da pretensão,
que a meta não alcança.
A falta de ESPERANÇA
gera desanimação.

Às vezes a gente se sente
tristonho, desanimado,
cabisbaixo, perturbado,
insatisfeito e doente,
pensativo e indolente,
numa indisposição,
num banzo e desilusão,
num clima de insegurança.
A falta de ESPERANÇA
gera desanimação.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 69Exibido 821 vezesFale com o autor