Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
95 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57094 )
Cartas ( 21170)
Contos (12595)
Cordel (10090)
Crônicas (22210)
Discursos (3136)
Ensaios - (9014)
Erótico (13401)
Frases (43740)
Humor (18478)
Infantil (3788)
Infanto Juvenil (2712)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138304)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4886)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->LARGO DO MACHADO-RIO/POESIA SOCIAL -- 28/10/2000 - 00:00 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




LARGO DO MACHADO-RIO

POESIA SOCIAL







Jan Muá









Vi trôpegos como no tempo de Jesus

Velhos sem nenhum disfarce

Crianças soltas na calçada

Doentes de espinha derreada

Gulosos de sorvete na mão

Barrigas avantajadas envoltas em roupas coloridas

Muitos estilos de butique em corpos falsos

Óculos escuros em poses clandestinas

Figuras brancas de enfermeiras

Carrinhos puxados por garis laranjas

Bebês ao colo

E adeptos do Flamengo encamisados

No meio da multidão



Na calçada a sessentona austera de roupa sob medida

E um grupo chamativo de jovens gurias rainhas de beleza

De roupas longas e pretas e de cabelos arrufados

Saídas da passarela



No meio de obsessivos trajes de carnaval

Passam adolescentes misturando sorvete e bicicleta

Madames vestidas a rigor

Senhores executivos de passo cadenciado e pasta preta na mão

Peitudas avantajadas dotadas pelos deuses

Namorados de mãos dadas

Portadoras de vestidos longos com racha ao meio da perna

Em pleno sol

A sambista da Mangueira que não vota no FHC

O policial que conduz discretamente dois pivetes para a delegacia

Uma dona colossal peso pesado de 200 Kg



Diante do binóculo poético desfilam incessantes tipos e figuras

Os exagerados de calças folgadas

Os de poupanças exóticas e de blusões estofados

Os de bonés avançados e hippies

Os de pala para trás à Sérgio Mallandro



No movimento global os pés se movimentam recobertos

Com tênis, sandálias, sapatos, botinas e chinelos

Desfila gente a caminho dos shoppings e das galerias

De sacolões com importados à tiracolo

Na direção da boca do metrô



Há figuras repetitivas bonitas e feias

Machos e fêmeas sob a forma de crianças, jovens, adultos e velhos

Um pré-juízo final de Michelangelo com formas e cores

No movimento da vida

À procura da desejada fantasia que ainda não têm.



© Jan Muá

Rio de Janeiro

Largo de Machado. 30 de julho de 1997





Jan Muá
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 74Exibido 1175 vezesFale com o autor