Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
30 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57762 )
Cartas ( 21192)
Contos (12699)
Cordel (10207)
Crônicas (22326)
Discursos (3143)
Ensaios - (9127)
Erótico (13426)
Frases (44560)
Humor (18707)
Infantil (3973)
Infanto Juvenil (2911)
Letras de Música (5481)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138413)
Redação (2955)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1930)
Textos Religiosos/Sermões (5040)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->A POESIA É DIVINA -- 20/04/2004 - 16:11 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A POESIA É DIVINA

José de Sousa Dantas, em 20/04/2004



A POESIA é divina,

indelével, perenal,

edificante e vital,

primorosa e genuína,

uma fonte cristalina,

que deve ser cultivada,

fortemente revelada,

por qualquer categoria,

pela sua maestria,

mundialmente louvada.



POESIA está em mim,

em você, em todo canto,

é inspiração, encanto.;

são flores do meu jardim,

que têm fragrância sem fim,

perfumando a vida inteira.

Uma fonte verdadeira,

sublime, pura e fecunda,

fundamental e profunda,

deslumbrante e prazenteira.



Qualquer coisa tem valor

na idéia do poeta,

ele cria e interpreta,

dando vida, luz e cor,

desde o perfume da flor

à máquina do avião,

um cisco na multidão,

qualquer peça nua e crua.

Todo poeta flutua

nas asas da inspiração.



Do nada o POETA cria,

da sua imaginação,

revela com perfeição,

sem a tecnologia,

mostrando sabedoria,

habilidade e talento,

expressando o sentimento,

na força da emoção,

transmitindo ao coração

o que gera o pensamento.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 68Exibido 450 vezesFale com o autor