Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
52 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59060 )

Cartas ( 21235)

Contos (13083)

Cordel (10287)

Crônicas (22190)

Discursos (3163)

Ensaios - (9412)

Erótico (13484)

Frases (46422)

Humor (19255)

Infantil (4425)

Infanto Juvenil (3685)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1336)

Poesias (138173)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5503)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->TENDÊNCIA UNIVERSAL -- 19/01/2006 - 10:52 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131151908909379200
TENDÊNCIA UNIVERSAL
Silva Filho


Na lição que colhemos no holismo
Nos limites que tem a filosofia
Encontramos a maior sabedoria
Colocada no cordel com realismo;
Não se trata de qualquer preciosismo
Pois requinte, neste caso, não convém
O bom senso é quem deve ir além
Refreando os desvios, sem demora
Tudo tem dia certo, mês e hora
E lugar, cada coisa também tem.

O bom senso tem lugar na profissão
No lazer, nos contratos, na cultura
Um espeque dentro da literatura
Como bússola que nos dá a direção;
Para muitos vem a ser diapasão
Que regula, recupera e mantém
Um trabalho, um projeto ou harém
Qual fanal que clareia mundo afora
Tudo tem dia certo, mês e hora
E lugar, cada coisa também tem.

Muitas vezes pretendemos avançar
No sinal que cintila em vermelho
Na estrada nem usamos o espelho
Pois a meta é somente ultrapassar;
Quem abusa, logo quer tergiversar
Se bom senso, porventura, não detém
O perigo é pra quem só diz amém
Sem buscar o poder que revigora
Tudo tem dia certo, mês e hora
E lugar, cada coisa também tem.

Tentação nunca falta no caminho
Nesta senda que nos cabe palmilhar
Pela hora não sabemos esperar
E trocamos o desvão por escaninho;
Extrapola com suas doses de vinho
Quem não sabe distinguir o mal do bem
Neste caso o bom senso nunca vem
Pra servir de arrimo ou escora
Tudo tem dia certo, mês e hora
E lugar, cada coisa também tem.

Importante é manter a sensatez
Com o tempo e lugar mais adequados
Os espaços previamente reservados
Desmoronam se o recheio é soez;
Cada coisa no lugar, na sua vez
O bom senso, se chamado, intervém
Desatino é um mal que sobrevém
Para quem não persegue a melhora
Tudo tem dia certo, mês e hora
E lugar, cada coisa também tem.

/aasf/
MOTE E GLOSA: Silva Filho



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 685 vezesFale com o autor