Usina de Letras
Usina de Letras
72 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59789 )

Cartas ( 21259)

Contos (13362)

Cordel (10327)

Cronicas (22226)

Discursos (3173)

Ensaios - (9570)

Erótico (13486)

Frases (47424)

Humor (19436)

Infantil (4671)

Infanto Juvenil (3997)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138951)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5694)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Textos_Religiosos-->Franciscanos discutem formação sacerdotal -- 17/11/2006 - 09:52 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Franciscanos no Brasil discutem desafios da formação

Fala o ministro provincial no contexto do Capítulo que se realiza no país

www.zenit.org

AGUDOS, quarta-feira, 15 de novembro de 2006 (ZENIT.org).- Com o lema “Senhor, que queres que eu faça?” (3C 6,7), a Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil reúne-se em Capítulo Provincial desde 6 de novembro até este dia 17, no Seminário Santo Antônio de Agudos, no Interior de São Paulo.

A convocação foi feita pelo ministro provincial, Frei Augusto Koenig, no último dia 12 de setembro. Neste Capítulo Ordinário, foi escolhido o tema “Formação: desafios e transformação”. Para falar sobre o tema, Frei Augusto Koenig, que assumiu a direção da Província em 2002, concedeu entrevista ao Site Franciscanos, disponibilizada a Zenit.

--O senhor retornou há pouco de Roma, onde participou do Capítulo Geral Extraordinário da Ordem dos Frades Menores. Qual é a sua avaliação e parecer sobre este acontecimento importante para a Ordem?

--Frei Augusto Koenig: O Capítulo Geral da Ordem foi um grande acontecimento já previsto pelo Ministro Geral porque é um Capítulo intermediário entre o Geral Ordinário. Este Capítulo Extraordinário foi uma preparação espiritual para o Capítulo de 2009, ano em que se celebram os 800 anos de fundação da nossa Ordem e da bênção da Primeira Regra. Foi um Capítulo extremamente bem preparado. Estavam presentes 150 capitulares, dos quais 120 eram provinciais, sendo 30 delegados. Ele foi, principalmente, um Capítulo espiritual, onde os conferencistas abordaram, com profundidade, temas próprios do nosso carisma, que depois foram trabalhados em equipe e de onde saiu o documento final já publicado e que, certamente, vai auxiliar todas as províncias do mundo na preparação para 2009.

--Por que a escolha do tema “Formação: desafios e transformação”?

--Frei Augusto Koenig: Cada Capítulo tem um tema. No Capítulo passado, nós trabalhamos a evangelização. Neste foi proposto a formação e, possivelmente, o próximo em 2009 será a espiritualidade. O tema de agora, sobre a formação, como desafio e transformação, vem motivado pela própria necessidade da Província. Muitas vezes nos encontramos em dificuldades diante da formação porque dela vai depender a qualidade de franciscanismo e a vida religiosa de nossos frades. Achamos que é necessário rever todas as etapas da formação e ajustar o nosso programa de formação ao programa da Ordem, chamado “Ratio Formaciones”. E ao ajustar as etapas da formação reativamos também todo o currículo destas diversas etapas. Mas, não somente na formação inicial como também na formação permanente, onde achamos que está e consiste a verdadeira formação, como que um exemplo de vida aos que vêm e nos seguem. Logo, este Capítulo será voltado para esses dois aspectos. É desafio porque nunca se consegue o ideal, não é verdade? É uma busca, é um processo contínuo que não deixa de ser um desafio.

--O Capítulo Provincial é sempre um momento de grande fraternidade e de ansiedade por ser a estância máxima de decisões na Província?

--Frei Augusto Koenig: Eu diria que, de fato, é um momento de grande fraternidade, é um momento de esperança para todos os frades da Província e gera certa ansiedade. Talvez ansiedade não fosse bem a palavra exata, mas expectativas. E o Capítulo como sendo a estância superior da Província, ele tem reflexos em cada um dos frades e na formulação, depois, das fraternidades. Em seguida ao Capítulo é realizado o Congresso Capitular, onde o Definitório se debruça sobre as questões de cada fraternidade, os desejos de cada frade. É no fundo um acertar de ponteiros para mais três anos da Província.

--Como o senhor vê a Província hoje e quais as perspectivas para o futuro, principalmente em termos vocacionais?

--Frei Augusto Koenig: Após a visitação canônica, eu tenho outro conceito sobre a nossa Província da Imaculada. Eu conheci a Província antes no seu todo, nos seus empreendimentos, nas suas instituições, na sua programação, nos diversos secretariados. Era uma forma de conceito. Hoje, após essa visitação, eu vejo a Província por dentro. Expressão de cada frade nos seus anseios, na sua vida espiritual, na sua busca de realização pessoal, na ação pastoral, vocacional, enfim, cada frade tem as suas aspirações e o visitador tem essa chance de poder ouvir os frades. De modo que vejo a Província hoje com muito bons olhos. Muito mais do que via antes, porque percebi através destas entrevistas o quanto há esforço, virtude e empreendimento da parte de nossos frades. Agora, é evidente que nem tudo corre bem. É necessário da parte de alguns de nossos frades ou de algumas de nossas instituições corrigirem alguma rota. Nem tudo corre bem como se desejava. Mas isso não vem modificar o todo na Província, são casos pontuais. Eu vejo um futuro para a nossa Província com boas esperanças, porque dentro dessa visão do todo eu notei que os frades querem se esforçar para viver os projetos de Província, há mais sentido de trabalho em rede, há mais colaboração entre os secretariados. De modo que vejo positivamente. É evidente que a parte vocacional gera preocupação. Nós sabemos que a Europa, na expressão que eles mesmos usam, “as vocações estão morrendo”. As Províncias estão morrendo e outras se unindo para se tornarem mais fortes. Logo, a nossa que é relativamente forte em número de pessoas, vem se ressentindo nos últimos dois anos uma queda numérica das vocações, o que nos preocupa. Nós sempre estamos habituados a números altos de vocacionados, no Postulantado, Aspirantado e Noviciado, e este número diminuiu pela metade. Mas sinto que é necessário um trabalho diversificado e mais intenso por parte das paróquias, de nossas outras instituições, para que as vocações aumentem novamente.




São Paulo (SP) - Com o lema “Senhor, que queres que eu faça?” (3C 6,7), a Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, estará reunida em Capítulo Provincial no período de 6 a 17 de novembro, no Seminário Santo Antônio de Agudos, no Interior de São Paulo. A convocação foi feita pelo ministro provincial, Frei Augusto Koenig, no último dia 12 de setembro, citando os artigos 158 a 165 das Constituições Gerais da Ordem dos Frades Menores, que definem esta assembléia como a “instituição da maior importância para a direção da vida e da missão dos irmãos na Província”.

Neste Capítulo Ordinário, foi escolhido o tema “Formação: desafios e transformação”. “No decorrer deste ano, na verdade, em diversas ocasiões, nos envolvemos com este tema que será o objeto principal das discussões durante o Capítulo, e que é da maior importância para a vida da Província e da Ordem”, explica Frei Augusto Koenig.

Entre os principais assuntos desta assembléia dos frades estarão em pauta, além das Diretrizes da Formação, a atualização do Plano de Evangelização, os textos legislativos: estatutos e regimento e a eleição do novo Definitório. Esses temas já vêm sendo debatidos e discutidos nas fraternidades e nos regionais da Província há cerca de um ano, no trabalho conduzido por uma Comissão Preparatória.

Além dos assuntos discutidos por esta comissão, cada Secretariado da Província prepara um relatório para ser apresentado e estudado durante o Capítulo. Neste ano, os capitulares estarão avaliando o Plano de Evangelização - um instrumento de revitalização da Província – que foi aprovado no Capítulo de 2003 para o triênio que se encerra.

Segundo Frei Régis Daher, a Província é dividida em doze regionais, além das fraternidades de Angola e Alemanha. "Cada coordenador regional faz parte da comissão, juntamente com os coordenadores dos secretariados, perfazendo um total de 19 frades". Para este Capítulo Provincial, Frei Augusto convocou os 109 frades capitulares: guardiães e coordenadores das casas e os deputados eleitos nos regionais.

“Na certeza de que ‘qualquer dom precioso e qualquer dádiva perfeita vem do alto, desce do Pai das luzes’ (Tg 1,17), convido a todos os irmãos a rezarem ou continuarem a rezar pelo bom êxito do Capítulo”, pediu Frei Augusto, que foi eleito provincial no último Capítulo para o mandato que vai até 2009. A Província Franciscana da Imaculada Conceição, que tem sede em São Paulo, na Vila Clementino, está presente nos estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo.


Obs.: Foi no seminário franciscano de Agudos, SP, que estudei durante 5 anos (completei o ginásio e fiz o científico - 1965 a 1969). Tenho muitas saudades do célebre estabelecimento de ensino religioso. Que saudades de Frei Onézimo Dreyer, o padre-cientista! Que saudades do Frei Agostinho Picollo, reitor do estabelecimento, cujo único defeito era torcer pelo Corinthians! Amigo de uma infinidade de personalidades, Frei Agostinho uma vez levou o locutor de futebol Fiori de Gigliotti para conhecer o seminário. Fiori era conhecido pelo jargão "abrem-se as cortinas e começa o espetáculo!". Que saudades da banda do seminário, dirigida pela batuta de Antonio Pelizza! Que saudades do piano, que estudei com Frei José Luís Prim durante 4 anos! Que saudades da biblioteca, onde devorei livros e mais livros! Que saudades dos acampamentos que fazíamos pelos campos de São Paulo, como se fôssemos escoteiros! Que saudades do Salão Nobre, onde proferíamos discursos obrigatórios, necessários para o aprimoramento da oratória sacerdotal, e onde havia, todos os anos, um festival de música! Sem falar no campo de futebol oficial e na piscina olímpica. Foram 5 anos maravilhosos de minha vida dos quais jamais me esquecerei! (Félix Maier)










Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui