Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
255 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57924 )
Cartas ( 21204)
Contos (12788)
Cordel (10233)
Crônicas (22049)
Discursos (3145)
Ensaios - (9188)
Erótico (13446)
Frases (45001)
Humor (18864)
Infantil (4083)
Infanto Juvenil (3104)
Letras de Música (5496)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138505)
Redação (2982)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2415)
Textos Jurídicos (1932)
Textos Religiosos/Sermões (5172)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->ESCANINHOS DA MEMÓRIA: Livro de EVERALDO DANTAS -- 17/10/2005 - 18:35 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
ESCANINHOS DA MEMÓRIA
O mais novo Livro de EVERALDO DANTAS DA NÓBREGA
Interpretação de José de Sousa DANTAS, em 17/10/2005

ONÉLIA ROCHA QUEIROGA
fez a Apresentação
do Livro e SOLHA, o Prefácio
recheado de emoção,
MÁRCIO FERREIRA, a Orelha,
numa bela descrição.

EVERALDO é atuante
advogado, escritor,
vate, intelectual,
cronista, compositor,
eminente conselheiro,
renomado professor.

Inspirou-se e preparou
ESCANINHOS DA MEMÓRIA,
um LIVRO maravilhoso,
que vai ficar na história,
abrangendo vários temas
de sua grã trajetória.

O poeta retratou
um cenário verdadeiro,
histórico, emocionante,
num estilo timoneiro,
formando um documentário,
importante relicário,
pra ser visto o tempo inteiro.

Sua PROSA se enriquece
pela sua experiência
de vida no interior,
desde a sua adolescência
ao início de carreira,
numa área financeira
e de advocacia,
permitindo organizar
esse trabalho exemplar,
sublime e de primazia.

Descreveu com maestria,
com arte e habilidade,
cada um TEMA escolhido,
mostrando a capacidade
de cronista e escritor,
criativo professor,
POETA de qualidade.

Pérolas, À Minha Amiga,
Brizola, Antônio Mariz,
Em Xeque a Data dos Cheques,
Fernando, Doutor Raiz,
POMBAL, PATOS, CAJAZEIRAS,
e No Mundo dos Gibis,.....

Volta a POMBAL, no sertão,
lembra o BB com carinho,
Milico, Solha, Giseudo,
Luís Camilo, Toinho,
Chalegre, Ney, Mariano,
Carlito, Marcos Baixinho,.....

Com saudade e emoção,
lembra aquela vez primeira,
a chegada do BB,
numa terra hospitaleira,
que na década de sessenta
começou sua carreira.

Forma a “EL CABAÑA CLUB”,
com uma idéia altaneira,
na festa às margens do Rio,
debaixo duma ingazeira,
num ambiente agradável,
próprio para brincadeira.

Giseudo, no violão,
Paulo Ney sempre dançando,
Luís Camilo no bar,
EVERALDO namorando,
Milico um pouco melado,
Carlito sempre afobado,
e Querequeché prosando.

Pé de Galo fofocando,
Mariano na risada,
e Chalegre saudosista,
Bezerra e sua piada,
Solha teatro fazendo,
Zé Franklin se entretendo,
Nery tomando bicada.

“EL CLUB” foi embrião
da AABB em POMBAL,
hoje só resta saudade
dessa fase especial,
que tornou-se inesquecível,
marcante e primordial.
....................

VIOLETA, poetisa,
distinta, nobre e decente,
uma mulher talentosa,
elegante, inteligente,
espontânea, genial,
da cidade de POMBAL,
que irradiava alegria,
mas a morte enfurecida
lhe tirou a doce VIDA,
deixando a arte vazia.

...................

Relembrando CAJAZEIRAS,
fica emocionado,
um tempo da juventude,
maravilhoso e sagrado,
que NO PRESENTE REVIVE
AQUELE TEMPO PASSADO.

A Rádio Alto Piranhas,
os autênticos festivais,
os bailes na AABB,
e os tradicionais,
canções de Roberto Carlos,......
lembranças dos carnavais.

O UIRAPURU-ZIMBO faz lembrar
a segunda metade de sessenta,
uma época de luta violenta,
Guerra Fria, Governo Militar;
mas a música veio contagiar,
dos Estados Unidos ao Sertão,
JOVEM GUARDA na fase da ascensão,
que em SOUSA surtiu um grande efeito,
e hoje em dia se lembra desse feito,
que lhe traz alegria e emoção.

Quem é REI nunca perde a majestade,
e a Festa de Arromba continua,
UIRAPURU-ZIMBO se cultua,
pelas belas canções da mocidade,
escutando, se lembra da cidade
lá do Alto Sertão, SOUSA querida,
um período marcante em sua vida,
Coração de Papel, Nossa Canção,
Negro Gato e Alguém na Multidão,.....
cada uma inda hoje é preferida.

PATOS, Morada do Sol,
A Capital do Sertão,
Rainha das Espinharas,
que está no seu coração,
o lugar onde nasceu,
se criou e se inscreveu
pra o concurso no BB;
daí a razão por que
a terra nunca esqueceu.

Sua excelência DOUTOR
RAIZ, em PATOS chamado,
que tinha o corpo curvado,
andava em todo setor,
tinha remédio pra dor
de dente e constipação,........
mas mudou de profissão,
carregando uma sacola,
na rua pedindo esmola,
pra poder ganhar o pão.

“Essa tal de inflação
não há doutor que agüenta !” -
afirmou DOUTOR RAIZ,
e ainda mais acrescenta,
que tinha vindo da CHINA
para a área nordestina,
e corre mais que cachorro
com a moléstia danada,
sem direção, sem parada,
sem controle e sem socorro.

EM FÉRIAS NO INTERIOR

Sentado na preguiçosa
lá na casa dos seus pais,
firme nos seus ideais,
numa tarde prazerosa,
que VIDA maravilhosa,
no tempo da mocidade,
cheia de felicidade,
de vigor e alegria,
de paz e de regalia,
que hoje sente SAUDADE.

Quando olhava para a frente,
avistava o seu AVÔ,
na idade que chegou,
com semblante diferente
do que era adolescente,
e ficava imaginando,
que o tempo vai passando,
tomara que não se canse
e VIDA LONGA se alcance,
todo instante aproveitando.

FERNANDO NÓBREGA, seu Pai,
era um homem equilibrado,
inteligente, distinto,
autêntico, determinado,
comedido, cativante,
jovial e elegante,
criativo, organizado.

FERNANDO era um espécime
raro, nobre, em extinção,
ótimo filho, pai, esposo,
avô, amigo e irmão,
firme, forte, virtuoso,
trabalhador, corajoso,
homem de grande visão.

Sua conversa era franca,
edificante e agradável,
descontraída, esmerada,
atraente, indispensável,
fluida, enriquecedora,
rica, clara, inspiradora,
que o fazia um conselheiro,
sensato, bom companheiro,
digno, respeitoso, honesto,
íntegro e solidário,
diligente, humanitário,
nobre, brilhante e modesto.

A pessoa adulta tem
uma criancinha nela,
EVERALDO reconhece
e no seu livro revela,
lê revistas em quadrinhos,
edificantes livrinhos,
sejam novos ou antigos,
de ciência, POESIA,
história, filosofia,
teses, romances, artigos,.......

Mickey, Professor Pardal,
Gato Jerry, Luluzinha,
Tarzan, Rei do Faroeste,
Sacy Pererê, Rosinha,
Diana, Chita, Gastão,
Don Chicote, Capitão
Gancho, Pinduca, Bolinha,.......
.........................

EM XEQUE A DATA DOS CHEQUES,
que tem significado,
para ser esclarecido
um termo muito empregado,
a informação segura,
cheque com data futura
é um cheque PÓS-DATADO.

O que dizer de um MÚSICO
que o nome chega a trocar
dos instrumentos; e um MESTRE
que não sabe soletrar;
e um PADRE que não sabe
nem o Pai Nosso rezar ?
......................

Existe fiscal bancário
que quer mostrar mais serviço,
dentro do seu compromisso,
faz LAUDO extraordinário,
sobremaneira hilário,
conforme se pode ver
em cada um parecer
no trabalho destacado,
para ser analisado
por quem quiser conhecer.

“Perguntado como ia
a sua “ZONA” “RURAL”,
o cliente respondeu
que ia bem o local,
tinha chegado na ZONA
uma graciosa dona,
roliça, bela, atraente;
mas a RURAL, na estrutura,
precisava de pintura
e de reparo na frente.”

“Na fazenda havia um BURRO
que me foi apresentado.”
“O mutuário vendeu
o TOURO financiado,
que o mesmo estava frouxo,
caminhando meio coxo,
trocou por um mais potente,
para o gerente saber
que é melhor suspender
o negócio do cliente.”

“O mutuário está
concluindo a sua casa,
e já levantou os quartos,
lutando e mandando brasa,
está botando a madeira
boa até a cumeeira;
já um outro sem mulher
não tem como produzir,
fica triste sem cumprir
o seu sagrado mister.”
...........................

Doutor ANTÔNIO MARIZ
era uma grande figura,
da ALTA MAGISTRATURA,
foi promotor e juiz,
além de outros perfis:
grande sensibilidade
de POETA e na verdade
de espírito jovial;
homenagem especial
feita com sinceridade.

BRIZOLA foi jardineiro,
engraxate, jornaleiro,
ascensorista, engenheiro,
estadista verdadeiro,
corajoso timoneiro,
carismático, cavalheiro,
governador altaneiro
lá do Rio de Janeiro;
a morte desse guerreiro
comoveu o mundo inteiro
e o povo brasileiro.

FRASES e TEMAS no livro de EVERALDO:

·... uma vida sem memória é como um corpo sem alma, um povo sem história. Everaldo Dantas.
·É preciso somente boa vontade e perseverança. E esperar o resultado. Everaldo Dantas.
·A morte de um ser humano me diminui, porque sou parte do gênero humano. John Donne.
·A praça é do povo, como o céu é do condor. Castro Alves.
·A história é a crônica dos vencedores. Napoleão Bonaparte.
·Instantes fugidios do passado. Onélia Queiroga.
·"Em busca do tempo perdido", tema da obra de Marcel Proust reproduzido por W. J. Solha.
.Que maravilhas não faz a memória na preservação e guarda do passado ! Plutarco.

Livros de EVERALDO DANTAS DA NÓBREGA:

1)Direito Eleitoral – Acórdãos Inteiro Teor;
2)Filigranas da Vida – Poesia;
3)Escaninhos da Memória.

ESCANINHOS DA MEMÓRIA com lançamento em Pombal – PB em 30/09/2005, em Patos - PB, 12/11/2005, e João Pessoa - PB, 24/11/2005.

E-mail: nobregaeveraldo@yahoo.com.br




Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui