Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
222 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59012 )

Cartas ( 21232)

Contos (13078)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9397)

Erótico (13483)

Frases (46347)

Humor (19241)

Infantil (4418)

Infanto Juvenil (3659)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138114)

Redação (3046)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1941)

Textos Religiosos/Sermões (5486)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->BRASIL CANTADOR -- 23/03/2005 - 07:37 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131151910649758100
BRASIL CANTADOR
Autoria: Silva Filho


No Brasil, a Cultura Popular
Tem artista, viola e cantadores
Tem arautos e multiplicadores
E alguém preparado pra gravar.
Hoje em dia não se deixa escapar
Uma letra ou um som de cantoria
Não ficando confinada em sesmaria
A grã arte que produz o cantador
Vem da plebe o maior compositor
E da rima vem o cerne da magia.

Paraíba, um Estado, um sacrário
Dá exemplo no respeito às raízes
A Cultura bem aflora em matizes
Escoando por seu próprio estuário.
Festivais já estão no calendário
A viola já não pára nem um dia
Para o povo, tudo isso é alegria
Que a arte não se cansa de repor
Vem da plebe o maior compositor
E da rima vem o cerne da magia.

O Brasil, realmente é um celeiro
Pernambuco, Ceará e Maranhão
Piauí, Rio Grande - também são
Da cultura, verdadeiros picadeiros.
Em Sergipe e Alagoas há ‘oleiros’
Tocantins, Mato Grosso e na Bahia
Em Roraima, em Rondônia, eu diria
Que convivem criatura e criador
Vem da plebe o maior compositor
E da rima vem o cerne da magia.

No Distrito Federal já tem de tudo
Sob a forma duma miscigenação
Amazonas e Pará - no Norte estão
Entoando u’a canção em tom agudo.
Em São Paulo cantador não fica mudo
Lá no Sul, três Estados – trilogia
Em Goiás, Amapá e freguesia
Cada um com seu verso multicor
Vem da plebe o maior compositor
E da rima vem o cerne da magia.

Passo agora pelo Acre, Espírito Santo
Lá de Minas vou ao Rio de Janeiro
Mato Grosso, o do Sul, alvissareiro
O Brasil inteiro mostra o seu canto.
A Cultura tem magia, tem encanto
Voz do povo, voz de Deus, é simetria
Um legado de grande sabedoria
Uma obra que distingue o construtor
Vem da plebe o maior compositor
E da rima vem o cerne da magia.

aasf
MOTE E GLOSA: Silva Filho

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 739 vezesFale com o autor