Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
200 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58715 )
Cartas ( 21228)
Contos (12996)
Cordel (10259)
Crônicas (22157)
Discursos (3160)
Ensaios - (9339)
Erótico (13470)
Frases (45915)
Humor (19099)
Infantil (4328)
Infanto Juvenil (3505)
Letras de Música (5466)
Peça de Teatro (1333)
Poesias (137829)
Redação (3036)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2425)
Textos Jurídicos (1942)
Textos Religiosos/Sermões (5404)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->NA CADÊNCIA DE MILENE -- 10/12/2004 - 17:33 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. NA CADÊNCIA DE MILENE
José de Sousa Dantas, em 10/12/2004

QUE BOM LHE VER DE BOM TOM,
admirando o POEMA,
que de pronto lhe inspirou,
para EMBALAR no sistema,
abrilhantando o CORDEL,
com as cores no painel,
numa exaltação suprema.

SE MEU CORAÇÃO FALASSE,
SERIA O MELHOR POETA,
assim disse a poetisa,
numa mensagem completa;
à luz da inspiração
transforma a sua emoção
em POESIA predileta.

As PALAVRAS bailarinas
podem DANÇAR sem parar,
permitindo a formação
de um POEMA salutar;
usando a métrica adequada
com a rima encadeada,
no melhor vocabular.

Quem brinca com as PALAVRAS,
se diverte e não se cansa,
quando achar conveniente,
pode fazer a mudança,
se inspira no caminho,
trabalhando com carinho,
a SUBLIMAÇÃO alcança.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui