Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
327 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57969 )
Cartas ( 21205)
Contos (12801)
Cordel (10235)
Crônicas (22053)
Discursos (3146)
Ensaios - (9196)
Erótico (13451)
Frases (45055)
Humor (18893)
Infantil (4104)
Infanto Juvenil (3148)
Letras de Música (5500)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138532)
Redação (2987)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2416)
Textos Jurídicos (1932)
Textos Religiosos/Sermões (5203)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->COMPETÊNCIA DO POETA: Seguindo a frase de MARIO -- 22/10/2004 - 14:57 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Todo POETA é um ser de singular competência
Frase de MARIO GUIMARÃES, versos de
José de Sousa Dantas, em 22/10/2004

O POETA se inspira
na fonte da natureza,
sua abundância, a beleza,
olha, se encanta e admira;
do universo retira
o que existe de essência,
dentro da conveniência
formaliza o parecer.
Todo POETA é um ser
de singular competência.

O POETA é perspicaz,
criativo e talentoso,
discernente e curioso,
sensato, firme e capaz,
pensa, desenvolve e faz,
navega em toda ambiência,
adquire experiência,
sabe como proceder.
Todo POETA é um ser
de singular competência.

Todo POETA viaja
nas asas da inspiração,
obtém informação,
no sistema se engaja,
sente, toca, canta, e haja
POESIA DE EXCELÊNCIA,
colocando em evidência
um trabalho pra valer.
Todo POETA é um ser
de singular competência.

Canta o sentimento alheio,
aplicando uma linguagem
adequada com mensagem,
coerente com o meio,
edificando o esteio,
pela sua consistência,
mostrando com eloqüência,
o que o povo quer saber.
Todo POETA é um ser
de singular competência.

É um ser abençoado,
distinto e misterioso,
sábio, nobre, virtuoso,
admirável, versado,
genial, iluminado
pela luz da providência,
conquistando a influência,
fazendo por merecer.
Todo POETA é um ser
de singular competência.

Tem o dom e vocação
para o desenvolvimento
do seu verso com talento,
recheado de emoção,
exercendo a profissão,
aplicando a inteligência,
com amor e diligência,
com esmero e com prazer.
Todo POETA é um ser
de singular competência.

As idéias do POETA
vão além do infinito,
massa de meteorito
que fura igualmente a seta;
nessa arte se projeta,
pela sua sapiência,
desenvoltura e decência,
que nos faz surpreender.
Todo POETA é um ser
de singular competência.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui