Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
23 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59030 )

Cartas ( 21233)

Contos (13074)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9399)

Erótico (13482)

Frases (46374)

Humor (19245)

Infantil (4422)

Infanto Juvenil (3668)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138127)

Redação (3048)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1943)

Textos Religiosos/Sermões (5490)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->INIMIGA DE TODOS -- 17/12/2020 - 23:41 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

INIMIGA DE TODOS

João Ferreira

17 de dezembro de 2020

 I

Identificação

A nossa primeira tarefa é desvendar quem é a inimiga de todos. De quem falamos neste artigo?  Falamos da Aglomeração.  A aglomeração é a inimiga.

II

O  que é aglomeração

Derivada do verbo "agglomerare", aglomeração significa ajuntamento, reunião, acúmulo. Durante a pandemia do corona vírus, o termo aglomeração passou a ser o ajudante às ordens do vírus na pandemia. Ela é vista por isso como a inimiga número um , como a inimiga de todos porque ameaça a vida de todos.

III

Reunião e agrupamento em números altos

Aglomeração é a inimiga número um da sociedade brasileira contaminada pelo corona vírus, com aumento de casos e de mortes, com as Utis abarrotadas e os hospitais com filas enormes de doentes esperando a vez de serem atendidos. Paralelamente há setores da sociedade que passam indiferentes a esta sinalização de perigo e se aglomeram nos bares, em festas sem máscaras, nas ruas, nos centros comerciais, nas praias, aparentemente indiferentes ao perigo da disseminação do vírus. Com a chegada das festas natalícias, a aglomeração torna-se mais perigosa ainda, mais inimiga do que nunca. Se a aglomeração significa reunião e ajuntamento,  todos os responsáveis e autoridades de estados, municípios e meios urbanos do Brasil acionaram tudo aquilo que podia ameaçar a população, ditando regras para acautelar a aglomeração em reuniões, em schoppings, em restaurantes, bares, praias e festas.

IV

Risco sanitário

Governadores dos Estados e Prefeitos dos municípios brasileiros, ajudados por seus secretários de  saúde têm tentado barrar essa mentalidade de aglomeração através de estabelecimento de lockdown e de restrições outras para tentar evitar que se alastre o contágio.

V

Destruição., ameaça, e morte

Para quem não está convencido ainda da inconveniência e perigo da aglomeração, a resposta está no luto das famílias, nos indivíduos que vão sendo contaminados e nas famílias que vão chorando seus mortos e ainda nas filas dos hospitais e nas Utis abarrotadas com doentes que lutam desesperadamente contra a morte. Tudo isto nos convence de que se a aglomeração traz a destruição, a ameaça e a morte, a medida principal a ser  encarada num momento destes é portanto a luta contra a aglomeração.  É, portanto, a aglomeração a maior ameaça contra os brasileiros neste momento de pandemia.

 

Brasília, 17 de dezembro de 2020

João Ferreira

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 75Exibido 40 vezesFale com o autor