Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
203 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57922 )
Cartas ( 21204)
Contos (12789)
Cordel (10233)
Crônicas (22049)
Discursos (3145)
Ensaios - (9188)
Erótico (13446)
Frases (45000)
Humor (18864)
Infantil (4081)
Infanto Juvenil (3104)
Letras de Música (5496)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138505)
Redação (2982)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2415)
Textos Jurídicos (1932)
Textos Religiosos/Sermões (5172)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->SONHOS NO DESERTO -- 01/10/2003 - 14:21 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Versos extraídos do livro de Yolanda Queiroga de Assis, intitulado SONHOS NO DESERTO,lançado na Academia Paraibana de Poesia, em 27/09/2003.

YOLANDA é natural de Pombal – PB, artística plástica, poetisa, escritora, autora de mais de 15 livros, em poesia, contos e prosas.



DEUS

Eu quero crer no meu DEUS,

com a extensão de minha mente.

Em todos os dias meus,

ele está sempre presente.



VERSOS

São tantos VERSOS que fiz,

que nem sei como contá-los!

Mas, só posso ser feliz,

quando alguém puder amá-los.



ALMA

No passar dos dias meus,

creio imensamente em DEUS

e inda na imortalidade!

A ALMA é uma viva chama,

que perene vive e clama,

e voa pra eternidade!



EXPANSÃO

Não posso passar um dia

sem fazer uma POESIA.

Fico buscando na mente

uma inspiração qualquer,

venha ela de onde vier

acolho-a ternamente!



AMIGO CERTO

Continuo navegando,

no mar da vida alcançando

portos firmes e seguros.

O meu mastro não se parte,

DEUS sustenta-o com força e arte

e desvia os meus apuros.



Com tanta convicção,

busco de alma e coração,

dar a DEUS o meu carinho.......

e afirmar-lhe o meu amor,

espantar a minha dor,

para O ter no meu caminho.



VISÃO

Há uma VISÃO da vida

refletida nos meus versos,

neles digo decidida,

os fatores mais diversos.



SONHO

Entra no meu sono o SONHO

de coisa que tanto quis.

Meu peito abre-se risonho,

e, sonhando, sou feliz!



NATUREZA

Deus compôs a NATUREZA,

encheu-a de encantos mil.;

deu-lhe graça e sutileza

e por copa o céu de anil.



LIVRO

O LIVRO dá instrução

e esclarece a própria mente.

Quem ler com convicção,

tem o ensino permanente.



PAISAGEM

Vejo de minha janela,

esplendorosa PAISAGEM.

Essa beleza singela,

é de DEUS uma mensagem.



AURORA

Vejo tanta claridade

quando vai surgindo a AURORA.

Há poesia e alacridade,

e mais bela torna-se a hora.



MÃE

MÃE é um ser divinal,

que ama com convicção.

DEUS, num gesto triunfal,

deu-lhe o dom da criação.



LINDA TELA



Vejo de minha janela

o sol cair no poente.

Parece uma linda tela

enfeitando o céu ingente!



A imagem é tão singela

nessa tarde absolvente.

A terra fica mais bela

ante a luz remanescente!



O sol, longe, no horizonte,

parece uma doce fonte

de magia e de esplendor!



Parece que DEUS pintou,

no infinito esboçou,

uma aquarela de amor!



O FANTASISTA



Espreitei a branca lua

no céu azul caminhando...

bela, pura e toda nua,

entre as nuvens passeando!



Clareava toda a rua

com seus flocos prateando...

o Fantasista a insinua,

mil amores declarando!



Lá de cima, ela espiava,

e pra terra acionava

a prata dos raios seus!



Como o doce Fantasista,

eu cantei como uma artista,

para a lua os versos meus!



ALVORECER



Espio do meu portão,

o bonito alvorecer...

sinto a poetização,

e disponho-me a escrever...



Componho versos, então,

no raiar do amanhecer,

e a minha inspiração,

perfuma o aurorescer.



Na amplidão o sol aponta

e docemente desponta,

qual um quadro de pintura.



Tomo depressa uma tela,

e com a tinta mais singela,

pincelo as cores da altura!



ESTAÇÕES



VERÃO é uma estação

de alegria, vida e luz.

Aquece o sonho e a visão

e o lazer exalta e induz!



PRIMAVERA, com certeza,

é a mais bela estação.

É um culto de beleza,

poetando a floração!



OUTONO tem fortes ventos

e os mais abundantes sóis.

Enleva em certos momentos,

coloridos arrebóis!



INVERNO é outra estação

de chuvas e pouca luz.

Incentiva a criação

e muito frio produz!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui