Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
46 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57910 )
Cartas ( 21200)
Contos (12732)
Cordel (10222)
Crônicas (22340)
Discursos (3145)
Ensaios - (9154)
Erótico (13440)
Frases (44823)
Humor (18795)
Infantil (4030)
Infanto Juvenil (2998)
Letras de Música (5486)
Peça de Teatro (1324)
Poesias (138557)
Redação (2965)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1931)
Textos Religiosos/Sermões (5103)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Coroa de espinhos arrancada -- 13/07/2019 - 20:59 (Lorde Kalidus) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Esqueça-se da fé, pois ela, sem obras, é morta. E, se precisa de obras pra se concretizar, fica óbvio que não se pode crer naquilo que não se vê. Com certeza quem idealizou Deus deveria ter pensado nisso. Afinal, se tudo depende de mim através de ações concretas, por que eu precisaria crer num ente superior para tudo dar certo? A coisa já começa a desabar a partir daí, mas isso não vai ser visto pelo simples fato de que a mente humana não possui alicerces firmes o suficiente para poder andar por si mesma e precisa não apenas saber que existe alguém que vai livrá-la dos problemas criados por si mesma como também que, caso nada mais dê certo, alguém que não nós mesmos vai pagar por todas as cagadas feitas e que alguém deve ser o culpado por elas e não nós. Mas, ironicamente, não paramos pra pensar sobre o assunto. Seria por que temos medo de que a verdade pode não necessariamente nos libertar, mas sim nos mostrar o quanto temos sido escravos de uma fantasia criada por nossa própria inadequação, pelo fato de sermos apenas arremedos de existência que só acreditam ser alguma coisa em especial?

Qual a necessidade de se acreditar em algo? Por que achar que a vida teria menos sentido simplesmente por se viver o dia a dia sem necessariamente crer que existe alguém lá em cima, um trono à cuja direita poderíamos nos sentar? Será que somos realmente tão incapacitados de viver de acordo com uma ética própria que precisamos de um modelo moral pré-fabricado ou de sermos subornados pelo paraíso ou ameaçados pelo inferno, que já pode muito bem ser aqui, já que o diabo já foi revelado biblicamente como príncipe deste mundo e não de um vale de fogo e enxofre?

Não busco o céu, pois há muito aprendi que não existe um. E se existir um Deus o diabo, com certeza, é seu braço direito, um aliado tão fiel e tão importante que leva a culpa por tudo que na verdade seria de autoria de seu Criador ou que pode, muito bem, ser esse mesmo Deus disfarçado. E, assim como fizeram com Jó, permanecem apostando lado a lado pra ver quem vai aguentar esse ou aquele martírio e continuar crendo que Ele é o pai celestial que, na verdade, nunca foi... 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui