Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
83 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57502 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10175)
Crônicas (22280)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44274)
Humor (18616)
Infantil (3901)
Infanto Juvenil (2847)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4980)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Setembro amarelo: tapando o sol com a peneira -- 13/07/2019 - 20:44 (Lorde Kalidus) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

De uns tempos pra cá tenho visto muita gente preocupada com a vida. Fala-se muito em suicídio, tamanha é a preocupação sobre o assunto que até mesmo um mês só pra se falar no combate a ele foi estabelecido. Uma mão amiga é estendida, uma ajuda é oferecida, de repente aparecem amigos de todo o canto pra ouvir o que você tem a dizer e, aparentemente, resolver o problema.

Pergunto, como não poderia deixar de ser: o que foi feito para evitar que se chegasse a esse ponto? Que providência foi tomada pra que o suicídio não se tornasse esse problema que gerasse essa campanha idiota de prevenção a ele, que nada mais é do que tapar o sol com a peneira? Até porque essa suposta prevenção deveria ser feita não depois que a questão surgiu, mas para se evitar que ele surgisse. Mas como nosso sistema de saúde só é preparado pra cuidar (e mal) do problema quando ele surge, pra só dar atenção ao paciente quando está pronto pra enterrar e não enquanto ainda pode ser salvo, agora estamos com esse abacaxi nas mãos.

Economia falida, motivo de piada no mundo afora, política comandada por corruptos, total falta de esperança, juventude completa ou no mínimo parcialmente corrompida, tudo isso gerado por este mesmo governo que tenta tratar um paciente canceroso com aspirina, procurando lançar uma mensagem de que a vida é bela ao mesmo tempo que deixou claro de toda a forma que até pra que a coisa fique feia seria preciso muita cirurgia plástica. Tenta-se consertar a moral, a alma do povo, colocar a casa em ordem deixando o acabamento bonito, sendo que o alicerce já tá podre faz tempo, unicamente pra se deixar a entender que alguma coisa está sendo feita. Afinal, o mundo é feito de aparências...


 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 22 vezesFale com o autor