Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
92 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57492 )
Cartas ( 21184)
Contos (12620)
Cordel (10174)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44271)
Humor (18617)
Infantil (3899)
Infanto Juvenil (2844)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138240)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4979)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->O mundo, segundo o livro de gêneros do Evangelho Bidiônico -- 14/12/2018 - 08:10 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Leitura do livro de gêneros segundo o Evangelho Bidiônico





Epa! Não vá pensar o leitor que irá discorrer a leitura através dos olhos como simples estrutura anatômica, mas por meio do olhar semântico e de certa forma, tendencioso conforme a estrutura cultural e familiar no qual o protagonista desta leitura é o ator principal, sem que necessariamente assuma qualquer perfil.

O mundo é etimologicamente falando, masculino. E esse masculinidade predomina na história da origem do mundo (do ponto de vista religioso), nos costumes e tradições de certas nações, por meio da expressão cultural do seus povos, ou por meio de uma cultura sutil da expressão masculina em certas sociedades democráticas. Entretanto, com toda essa supremacia masculina, ainda cabe na essência do mundo, diversos posicionamentos, sejam eles favoráveis, contrários ou mesmo indiferentes. A figura oposta representada pela feminilidade (sem os exageros feministas), provoca a insurgência de outras tonalidades, tendo como base o rosa. Isso representa o fascínio de se viver e de se ter uma amplitude maior do que venha ser uma mera existência. Existir, todos existem. Viver, todos desejam. Mas, diante de toda a complexidade e infinitude pontos de vista, vem os questionamentos muitas vezes com ranços de doutrinação imposta que submete a todos, uma regra geral, não permitindo quase ou nenhuma inimputabilidade aos que necessitam viver sua absoluta identidade. Infelizmente, até na gramática, o mundo é masculino, obrigando a todos os gêneros se submeterem a regra da concordância verbal, pois basta haver apenas um nome masculino em um grupo citado para que o verbo nessa direção, seja flexionado.

Independente de qualquer opção ou gênero, o que deve preponderar e ponderar, é o bom senso e o equilíbrio de convivência onde o respeito mútuo seja a regra principal e assim, seja livre o ser humano para ser feliz. Ser feliz, é o desejo de todos. Então, sejamos felizes!





Palavra da Salvação!
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui