Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
221 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59033 )

Cartas ( 21233)

Contos (13075)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9400)

Erótico (13482)

Frases (46376)

Humor (19246)

Infantil (4422)

Infanto Juvenil (3669)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138127)

Redação (3048)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1943)

Textos Religiosos/Sermões (5490)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Letras_de_Música-->Cuiarana-araruê (música indígena) -- 07/09/2017 - 16:10 (Adalberto Antonio de Lima) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.




Cuiarana-arauê
 
 
            A língua nativa, que não tem forma escrita, corre o risco de extinção. Essa é uma grande verdade já dita por outros pensadores. Conheci uma música indígena que denominei de Cuiarana-araruê. Publiquei-a na Internet, solicitando aos leitores alguma informação histórica sobre a música e sobre a tribo que falava aquela língua. 
 
Música indígena, versão conhecida na Bahia. 
 
Auá,  sarumbêrumbá
Piscotinga  ararumbê
Picotinga,  tinga
 
Dondom  jacotingôlê
Piscotinga  ararumbé
Piscotinga,  tingá. 

 
 
             É verdade que a escrita passa, primeiramente, pela oralidade, mas, sem a escrita, a língua falada modifica-se desordenadamente, fragmentando-se ou dando origem a outras línguas. A propósito, quatro meses depois que divulguei a música indígena na Internet, Ângela de Paula apresentou-me outra versão, provavelmente, da mesma música, mas também diz não conhecer nem a origem, tampouco o significado das palavras. Não se sabe, portanto, qual das versões é a original, nem se há uma tradução para alguma língua falada por outros povos. Supõe-se, contudo, que a música pertença a alguma tribo brasileira. Assim, a lembrança popular de uma raça que viveu no passado permanece viva na oralidade se sua composição musical for cantada, ainda que de forma e apenas semelhante. Eis a modalidade conhecida em Minas Gerais, segundo Ângela de Paula.
 
Note-se a beleza da musicalidade provocada pela aliteração dos fonemas /a/, /u/, /i/, /g//r/, /s/, /t/ e outros.
 
  


TUM  TUM  JACUTINGALÁ
PISCATUNGA  ARARUÊ
 PISCATUNGA  TUNGA


 


UÊ UÊ  SARUBÊ  UBÁ
PISCATUNGA ARARUÊ
 PISCATUNGA TUNGA

 


 ***
Adalberto Lima, fragmento da obra Cuiarara-arauê (em construção)

 
 

 NOTA:

Esta música  foi gravada num CD pela "FAMILIA ALCÂNTARA CORAL". Com o título Tuntum Jacutinga-lá. Pode ser encontrada mandando procurar no Google por: FAMILIA ALCANTARA CORAL ou ainda Tuntum Jacutinga-lá. Algumas pessoas pedem maiores informações, mas não se identificam autenticando a mensagem.Nesses casos,lamento não  poder atendê-la.
Também não tenho a tradução, nem posso afirmar se  família Alcântara gravou uma versão original, de qualquer forma, valeu o fato de ter registrado.
***
Acesso em 07.07.2017
Veja também: 
https://youtu.be/WFN0G3SMQNQ?t=40.A


 
 
 


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 255 vezesFale com o autor