Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
102 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57505 )
Cartas ( 21184)
Contos (12608)
Cordel (10177)
Crônicas (22283)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13416)
Frases (44277)
Humor (18618)
Infantil (3903)
Infanto Juvenil (2849)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138234)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4981)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Pé no cais -- 09/12/2017 - 15:22 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Pé no cais



Rumo ao mar, o pé seguiu amparando a arquitetura humana nua de vestimentas tradicionais. As que estavam no porão, enfileiradas, desbotadas devido ao tempo, ainda estavam em uso. Se projetavam na face e ansiavam por uma visão plena das águas cristalinas. Conseguiam respirar em dias de calmaria ante o adormecer do caos que sempre esperava a oportunidade de um novo dia para se estabelecer. Mas os pés, sempre seguiam calçados ou não e assim como as vestimentas encardidas, desejavam receber os beijos das ondas salgadas. O cais estava iluminado e recepcionava todos os pés, nos pré e pós adversos momentos. Era perene como a visão do nada em lugar nenhum e por isso mesmo era democrático, no acolhimento de todos os pés peregrinos de angústias diversas, dispersas. O pé fez morada no cais e de lá, só saiu quando foi para navegar é ancorar em outro cais.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui