Usina de Letras
Usina de Letras
20 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61949 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22529)

Discursos (3235)

Ensaios - (10254)

Erótico (13559)

Frases (50353)

Humor (19993)

Infantil (5387)

Infanto Juvenil (4724)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140710)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cartas-->A bela dama da noite. -- 18/12/2002 - 17:26 (Aline Dremir) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A bela dama da noite.


Nada mais me resta de você
Nem a aflição que te sentia
Só te sinto distante e vazio
Sem tesouros nem calmas.
É tão fria tua distância
Tua imagem se apaga ao longe
Não te respiro mais
Nem mais sangram minhas feridas.

Nunca mais pensei em ti
Nem mergulhei em olhares
O espelho da tua carícia
Não reflete nenhum sentimento.
Não ouço mais tua voz
Quando o vento canta a noite
São outras canções que ouço
Embriagando a esperança.
O brilho do sol não é teu
As madrugadas são minhas
A lua é minha velha aliada
Sou a bela dama da noite.



Aline Dremir.

leiam também os poemas e cordéis abaixo: Clique no link.

Meu menino tatuado.

Vem...

Meus presentes de natal.


Tristeza não... Só felicidade!.

Viva meu corpo.






Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui