Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
25 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57550 )
Cartas ( 21185)
Contos (12638)
Cordel (10186)
Crônicas (22292)
Discursos (3141)
Ensaios - (9093)
Erótico (13416)
Frases (44327)
Humor (18630)
Infantil (3915)
Infanto Juvenil (2862)
Letras de Música (5480)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138276)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4994)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Liberdade do sete -- 07/09/2017 - 13:19 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Liberdade do sete



Eis que hoje, comemora-se o que nunca existiu, mas insistimos em afirmar nossa independência de um passado que de fato existiu, mas que hoje, talvez não faça sentido. O momento vivido por nós todos atualmente, está aquém do real significado do 7 de setembro, que ouso afirmar nada tem a ver. Precisa-se observar que deveríamos continuar a luta pela independência, mas uma luta diferente em que sejam combatidos os valores invertidos que grassam na sociedade brasileira. Em que compra-se o homem repetindo hábitos da nossa história de colonização. Muito embora, tenhamos ainda muito com o que nos orgulhar, mas que ainda trazem os ranços de olhares e atitudes que imprimem a vergonha registrada na indignação do cidadão. Tantas reformas, tantas falácias e o povo à mercê de malas monetárias que o impede do seu direito à saúde, educação, aposentadoria e à uma vida plena em que possa um dia dizer: sinto orgulho por livres sermos. Livres da corrupção alheia, livres das idas e vindas das prisões revogadas, livres da ausência de justiça. E por falar nela: Por onde andas? O pastouro irmão santo já decretou seu lado: Aonde está a mala, os dólares é ali que está o nosso Jesus. Diga amém irmã, diga amém irmão! E vamos contar dinheiro! Diga amém, povo incrédulo...
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui