Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
26 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57766 )
Cartas ( 21192)
Contos (12688)
Cordel (10207)
Crônicas (22323)
Discursos (3143)
Ensaios - (9127)
Erótico (13426)
Frases (44571)
Humor (18706)
Infantil (3973)
Infanto Juvenil (2911)
Letras de Música (5481)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138411)
Redação (2955)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1930)
Textos Religiosos/Sermões (5041)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->QUEM SE JULGA DE DEUS A SEMELHANÇA - Os Nonatos -- 03/05/2004 - 16:26 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Quem se julga de DEUS a semelhança, não tem nada com ele parecido
Repentistas: Raimundo Nonato (RN) e Nonato Costa, em 22/04/2001

RN
Quem afirma que faz somente o bem
Desconhece a verdade e a razão
Quem propaga ter Deus no coração
Pode ter coração mas Deus não tem
Quem de roupas possui um armazém
Faz questão por um taco de tecido
Se por metro vender é mal vendido
Se por quilo comprar rouba a balança
Quem se julga de Deus a semelhança
Não tem nada com ele parecido.

NC
Abraão e Moisés foram fiéis
Seguidores de Deus por toda vida
E o caminho da terra prometida
Foi primeiro Abraão depois Moisés
Mas assim que Jesus botou os pés
Sobre a terra de Deus foi perseguido
Torturado, amarrado e abatido
Como um boi quando chega na matança
Quem se julga de Deus a semelhança
Não tem nada com ele parecido.

RN
Quem mais diz aleluia e maravilha
Não pratica a metade do que diz
E quem critica o poder de seu país
Se chegar ao poder também humilha
Quem mais faz propaganda da partilha
É quem menos o pão tem dividido
Quem de graça oferece um comprimido
Quer ganhar a farmácia como herança
Quem se acha de Deus a semelhança
Não tem nada com ele parecido.

NC
Quem se banha com gotas de água benta
No pecado da carne se inunda
Tem a face da alma mais imunda
Que a mosca que em todo canto senta
Quem se benze depois que se alimenta
Faz somente o sinal de agradecido
Mas das vítimas da fome é esquecido
só se lembra de Deus quando enche a pança
Quem se julga de Deus a semelhança
Não tem nada com ele parecido.

RN
Quem só vai uma missa se tiver
Uma roupa de grife pra vestir
Um relógio do bom pra exibir
Está longe demais do que Deus quer
Quem mais diz eu só sou se Deus quiser
Não faz nada por onde ser querido
Traidor acha ruim quando é traído
E um velhaco acha ruim uma cobrança
Quem se acha de Deus a semelhança
Não tem nada com ele parecido.

NC
Com fachada de justo toda hora
O ladrão passa a perna no seu sócio
Quem mais diz ser honesto no negócio
Passa gato por lebre e vai embora
O bandido que mata também chora
No velório do próprio falecido
E se for preso aparece outro bandido
Que o liberta pagando uma fiança
Quem se acha de Deus a semelhança
Não tem nada com ele parecido

RN
Na política, na seita, no esporte
Os palácios se nutrem dos barracos
Quem impunha a bandeira dos mais fracos
Não resiste ao suborno do mais forte
Quem comanda os sem roupa e sem transporte
Nem viaja de pé nem mal vestido
E quem defende o menor desprotegido
Nunca quis adotar uma criança
E quem se julga de Deus a semelhança
Não tem nada com ele parecido.

NC
Paiva Neto parece uma lagarta
Come antes da folha ficar pronta
Pra ser feito o depósito numa conta
Telefona pra gente e manda carta
A igreja que quer que a gente parta
Não quer ver seu tesouro repartido
Pode até existir, mas eu duvido
Que exista algum santo com poupança
Quem se julga de Deus a semelhança
Não tem nada com ele parecido.

RN
Quem mais tem é quem menos diz eu posso
Me dispor a fazer uma ação boa
Quem quer ser perdoado e não perdoa
É quem mais reza alto o Padre e Nosso
Venha a nós é normal, mas vá ao vosso
Reino é muito difícil ser ouvido
E quem achar que tá salvo tá perdido
Que só gato esquecido na mudança
Quem se julga de Deus a semelhança
Não tem nada com ele parecido.

NC
Fazer armas que matam num segundo
De calibre potente o homem sabe
Mas não faz uma arma que acabe
Com a fome que mata meio mundo
Abarrota de lixo o rio fundo
Joga óleo no mar despoluído
E vendo um pássaro cantar descontraído
Ele enquanto não mata não descansa
Quem se julga de Deus a semelhança
Não tem nada com ele parecido.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 68Exibido 4104 vezesFale com o autor