Usina de Letras
Usina de Letras
22 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61953 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22529)

Discursos (3235)

Ensaios - (10258)

Erótico (13560)

Frases (50354)

Humor (19993)

Infantil (5388)

Infanto Juvenil (4724)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140710)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->Bela, recatada e “do lar”. -- 21/04/2016 - 03:35 (Andre Luis Aquino) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Bela, recatada e “do lar”, foi com estes estereótipos que a Revista Veja se referiu a Marcela Temer, 32, esposa do vice-presidente Michel (PMDB), 75, e que pode vir a se tornar nos próximos meses a primeira-dama do Brasil. Lógico que essas “qualidades”, hoje em dia na sociedade “moderna”, “libertária” e que busca o ideal de “ser livre de preconceitos”, foram vistas pelas mulheres como “defeitos”. Concordo que realmente essa reportagem e esses “adjetivos” foram absurdos, são sim um retrocesso as conquistas sociais ligadas a igualdade de gênero, porém me causa um certo estranhamento quando as mulheres, para se afirmarem “empoderadas”, postam fotos como se tivessem testículos ao invés de seios, ou procuram mostrar comportamentos mais masculinos do que femininos para repudiar sua submissão. Não vejo isso como uma resposta. A identidade feminina é algo singular, belo e que representa para a humanidade a essência do amor. Homens e mulheres são sim iguais, porém, diferentes. E essa diferença não torna ninguém maior ou menor. Cada um tem seu papel, foi assim que definiu Victor Hugo: “O homem é o cérebro; a mulher, o coração. O cérebro produz a luz; o coração produz amor. A luz fecunda; o amor ressuscita. O homem é o génio; a mulher é o anjo. O génio é imensurável; o anjo é indefinível.”. Não há fragilidade em ser mãe, mulher, garota ou menina, há dignidade, há admiração.E reconhecer isso não penso que seja machismo.

Quem REALMENTE lê o texto da reportagem vai perceber que a intenção está muito mais próxima da ridicularização da suposta superficialidade da moça do que da exaltação de seus predicados. E isso se comprova já no titulo de maneira muito sutil quando se nota as aspas na expressão “do lar”.

O fato é que detectei um uma outra reação. Por ser um instrumento de crítica profunda ao governo do PT, a esquerda está usando essa polemica causada pela Veja, para mais uma vez colocar em prática sua ideologia da vitimização das minorias, para mais uma vez se colocar ao lado dos “fracos e oprimidos” como salvadores da pátria. Coisa que eles não são e nunca vão ser. Enfim, é mais uma daquela enganações babacas deles.


belarecalcadaedolar



http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/bela-recatada-e-do-lar

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui