Usina de Letras
Usina de Letras
71 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62145 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13566)

Frases (50551)

Humor (20021)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140784)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6175)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->VENTOS E BRISAS -- 13/06/2003 - 09:29 (ALEXANDRA APARECIDA JAHNEL PASCOAL) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos






VENTOS E BRISAS





E soprou o vento novamente...

Vento que faz as flores rodopiarem no ar,

vento que empurra os pequenos barcos ao mar,

que nos leva pensamentos,

que nos alivia muitos momentos,

vento que nos clareia a mente.



O ar se revolta e a revolução acontece...

A brisa começa e varre o chão,

o vento sopra e traz saudades ao coração.;

o vento urra, assustando e levantando em turbilhão.;

a ventania cessa, a poeira abaixa, nos leva a ilusão.;

não há mais lugar, não há mais chão, tudo desaparece.



Quem dera um dia mestre elfo nos conceder

manhã mais linda de luz, de verão.

Quem dera um dia a luz nos fazer perceber

o quão grande pode ser nosso coração.



Que o vento leve o caro amigo para não muito longe,

que lhe sopre nos olhos a beleza do amanhecer que surge,

que lhe sussurre aos ouvidos a melodia da bem-aventurança,

que lhe conceda caminhos de amor, paz e esperança.







XANTRA LENHAJ

16/05/2003











Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui