Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
152 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57784 )
Cartas ( 21194)
Contos (12696)
Cordel (10211)
Crônicas (22323)
Discursos (3143)
Ensaios - (9130)
Erótico (13429)
Frases (44612)
Humor (18715)
Infantil (3977)
Infanto Juvenil (2918)
Letras de Música (5483)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138434)
Redação (2958)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1931)
Textos Religiosos/Sermões (5051)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->ALGUNS POEMAS (Novo livro de PAULO NUNES) -- 22/03/2004 - 11:31 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Ao ilustre, escritor Paraibano,
PAULO NUNES, poeta, cantador
José de Sousa Dantas, em 22/03/2004 (*)

PaulO NunEs BaTistA compreende,
vê, estuda, discute, lê, ensina,
colabora, compõe, sabe, ilumina,
faz, escreve, constrói, serve e defende,
busca, luta, se empenha, surpreende,
observa, se inspira, propicia,
valoriza, conquista e auxilia,
pensa, planta, cultiva, colhe e versa,
desenvolve, semeia, diz, conversa,
comprovando que tem sabedoria.

É POETA que sente, toca e cria,
faz o verso distinto e coerente,
nessa arte é um mestre consciente,
que trabalha com fé e harmonia,
todo assunto revela em POESIA:
paz, amor, vida, luz, felicidade,
sonho, tempo, passeio, liberdade,
novo, velho, esperança, sentimento,
DEUS, beleza, visão e firmamento,
homem, terra, cultura, eternidade.

Tem no nome a legenda de POETA,
conferindo a grandeza natural,
de um homem sublime e genial,
que procura cumprir a sua meta,
o que faz cada obra ser completa,
as “Cantigas de PAZ”, “Canto Presente”,
“A caminho do Azul”, perfeitamente,
“ABC de DRUMMOND e Outros mais”,
“Sal do Tempo” que conquistou cartaz,
e “O Vôo Inverso”, um compêndio excelente.

Vi no Livro brilhante “ALGUNS POEMAS”,
deste nobre poeta cordelista,
escritor, talentoso, repentista,
que procura expressar os belos temas,
qual um mestre descreve os teoremas,
PAULO NUNES define POESIA,
com POEMA faz uma analogia,
ESTE é flor, forma, rio, movimento,...
ELA é cor, gosto, alma, sentimento,...
sonho, vôo e a luz que irradia.

Assim seja, Porque os Judas estão
soltos, Fome, Desinfelicidade,
Arquiteto de nuvens, A cidade,
Sou meu resto, o sobejo, a Oração,
Reencontro, Faz tempo, A casa, Tão
simples, Leve, Canção para embalar
mamãe, Salto vital, Via haja ar,
Medo, O velho, Porque te recordei,
Jardineiras de amor, Engaiolei
o sol, Cara, uma Questão de lugar.

Entre o ser e o ter, Fazer a vida,
Tecelão, Não é mera coincidência,
Auto incêndio, um poema em evidência,
A feiúra, não é admitida,
que a natura é beleza evoluída,
e os títulos não dizem quem sou eu,
a luz vaga na noite esplandeceu,
pode o homem na introspecção,
melhorar o poder de criação
e tudo que na existência DEUS lhe deu.

PAULO NUNES constrói o seu POEMA,
procurando no tema mergulhar,
falta o homem saber interpretar,
entender a essência do sistema,
e mesmo o mais refinado teorema,
que o homem consiga elaborar,
inda não vai poder determinar,
conhecer o que tem na sua essência.
Com super-elevada minudência,
poderá no teor se aprofundar.

Nenhum título lhe vai qualificar,
ele mesmo releva e reconhece,
tenta o homem saber, mas não conhece,
fica mais bem por fora a caminhar,
ademais chega até a complicar,
é tão simples, porque não entender!
Quanto mais se estuda, quer saber,
não somente é o TER, ouvir, dormir,
vai além, é preciso discernir,
ver o CERNE, o ESSENCIAL, o SER !

(*) Versos inspirados na leitura de “ALGUNS POEMAS”, o mais novo livro do ilustre poeta, escritor, repentista, cordelista, paraibano, PAULO NUNES, hoje radicado em Anápolis – GO.
PAULO NUNES BATISTA, que no próprio nome já contém a palavra POETA, é descendente da família tradicional de poetas, cantadores, trovadores, cordelistas do alto sertão da Paraíba (região de Teixeira), a exemplo de Ugolino do Sabugi, irmãos Batista e outros.

O LIVRO tem uma brilhante apresentação do Ensaísta e Professor de Literatura da UF de Campina Grande – PB, JOSÉ MÁRIO DA SILVA, onde afirma iniciando com o título:
“A POLIÉDRICA CARTOGRÁFICA LÍRICA DE PAULO NUNES BATISTA,
..... ... para além de uma mera técnica composicional, a metalinguagem é um gesto semiótico que aproxima POESIA e vida, forma e percepção de mundo, delas fazendo, na indissociabilidade da união, face e contraface de uma mesma experiência estético-humana.
................................................”

Cada palavra do poeta, PAULO NUNES, tem um alto significado, uma grandeza e profundeza imensa, uma alta conotação, fazendo com que o livro seja valioso, distinto e edificante, como se pode observar nesses trechos de seus poemas:

POEMA & POESIA
.................
Poema é flor, poesia é aroma.
Poema é sono, poesia é sonho.
Poema é boca, poesia é sorriso.
...................

PRA QUE SERVE POESIA
...........
Poesia é como beleza,
ilumina os escuros da gente.
Quem nunca sentiu saudade,
não sabe o gosto que a poesia tem.
...................
Poesia é tudo, gente, artista creando,
DEUS abrindo céus de paz no silêncio das almas.

BALADA DO SILÊNCIO EM CINCO TEMPOS (No 2º tempo)
......................
Nós somos (coisa estranha!)
a Íngreme Montanha
que temos de ES CÁ LÁ R...
Quem busca um d EU s qualquer lá fora de si mesmo,
há de vagar a esmo....
Agora e Aqui em si, dentro de si, quem a si mesmo diz ad EU s
pode D EU S encontrar e ser feliz !
...................................

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 69Exibido 1350 vezesFale com o autor