Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
30 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57784 )
Cartas ( 21194)
Contos (12696)
Cordel (10211)
Crônicas (22323)
Discursos (3143)
Ensaios - (9130)
Erótico (13429)
Frases (44611)
Humor (18715)
Infantil (3977)
Infanto Juvenil (2918)
Letras de Música (5483)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138434)
Redação (2958)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1931)
Textos Religiosos/Sermões (5051)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->SAUDADE DO INVERNO -- 29/01/2004 - 17:36 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
SAUDADE DO INVERNO
José de Sousa Dantas

A saudade invade o peito
do campônio sertanejo,
aumentando o seu desejo
pra ficar mais satisfeito,
vai dormir sonha de um jeito
que aperta o coração,
trazendo recordação
da grande prosperidade.
Sertanejo tem saudade
do inverno no sertão.

Saudade de sentir cheiro
de chuva e terra molhada,
ver riacho em enxurrada,
no baixio e tabuleiro,
miunceira no terreiro
fazendo adivinhação,
ver toda vegetação
verde com vitalidade.
Sertanejo tem saudade
do inverno no sertão.

Quer ver torre no nascente,
quer ver a chuva chegar,
quer ver água derramar
pelo tabuleiro quente,
engravidando a semente
no seio fértil do chão,
ver relâmpago e trovão,
só não quer ver tempestade.
Sertanejo tem saudade
do inverno no sertão.

Quer ouvir os passarinhos
mais alegres a cantarem,
e os sapos coaxarem
nos aceiros dos caminhos,
ver seu campo e dos vizinhos
cheios de milho e feijão...
com a grande produção
de suma necessidade.
Sertanejo tem saudade
do inverno no sertão.

No período de estiagem
que se estende sem chover,
ele espera reverter
o aspecto da paisagem,
com chuva e nova pastagem
trazendo a renovação
do clima da região,
melhorando a umidade.
Sertanejo tem saudade
do inverno no sertão.

No nordeste brasileiro,
quando a seca prevalece,
o nordestino padece,
sofre e entra em desespero,
vendo na terra um brazeiro
de causar assombração,
angústia e desolação,
devido à calamidade.
Sertanejo tem saudade
do inverno no sertão.

Analisa alguns sinais
do passado e do presente,
se a lua está pendente
e as estrelas brilham mais,
observa os animais,
a cantiga do carão,
as formigas pelo chão
na maior velocidade.
Sertanejo tem saudade
do inverno no sertão.

Sonha com água corrente
de chuva de um bom INVERNO,
o campo verde e moderno,
mas acorda e de repente,
se vira para o nascente,
pede a DEUS a proteção,
para haver intercessão
na sua localidade.
Sertanejo tem saudade
do inverno no sertão.

Disposto e determinado,
enfrenta o cotidiano,
aguardando o novo ano,
para plantar no roçado,
trabalha entusiasmado,
com fé e convicção,
cumprindo a sua missão,
sentindo a felicidade.
Sertanejo tem saudade
do inverno no sertão.

É um sonho genuíno,
esperando acontecer,
em janeiro já chover,
alegrando o nordestino,
que enfrenta o sol a pino
com raça e disposição,
pra fazer a plantação
na sua propriedade.
Sertanejo tem saudade
do inverno no sertão.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 69Exibido 872 vezesFale com o autor