Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
99 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57505 )
Cartas ( 21184)
Contos (12608)
Cordel (10177)
Crônicas (22283)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13416)
Frases (44277)
Humor (18618)
Infantil (3903)
Infanto Juvenil (2849)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138234)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4981)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Cachoeiras de sangue -- 14/04/2003 - 19:56 (Lorde Kalidus) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Pai amado, me tire deste caminho

Que não tenho forças para evitar

Insistindo, entre tropeços, em trilhar

Esta estrada onde anjos não se fazem vistos



O corpo, casca para a ferida que é a alma

Grita e se contorce, buscando o domínio

Lançando a mente ao total exílio

Em busca da luxúria que por minutos acalma



Ao final dos dias, perece a carcaça

Que carregou o espírito do ímpio

Anunciando o nascer de ecos de dor



Jorram, então, cachoeiras de sangue

Onde o anjo caído se banha

E se embriaga com eterno fervor



4 de fevereiro de 2003

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 245 vezesFale com o autor