Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
154 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57005 )
Cartas ( 21168)
Contos (12603)
Cordel (10073)
Crônicas (22187)
Discursos (3134)
Ensaios - (8995)
Erótico (13393)
Frases (43603)
Humor (18446)
Infantil (3771)
Infanto Juvenil (2672)
Letras de Música (5469)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138213)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1054)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4847)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Momento -- 27/03/2014 - 23:52 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


MOMENTO



Agora dorme meu vulcão, um pouco cansado

e tanto pode ficar adormecido

que o guardo na palma da minha mão

estranhíssimo camafeu



assim minha fera sonha com a tua

e são mais leves as loucuras inusitadas

as pessoas passam quase como figuras

e me diluo no mundo e suas beiradas



nada de trepadeiras pelas muralhas

nem jardins em românticas janelas:

agora é uma hora quase parada

cheia de sombras e de quietude:

não sei por que

nem sei de nada







---------------------------------------------------------
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 118 vezesFale com o autor