Usina de Letras
Usina de Letras
32 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59274 )

Cartas ( 21241)

Contos (13148)

Cordel (10297)

Crônicas (22219)

Discursos (3164)

Ensaios - (9463)

Erótico (13486)

Frases (46710)

Humor (19312)

Infantil (4487)

Infanto Juvenil (3784)

Letras de Música (5484)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138414)

Redação (3059)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5563)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->NO SILÊNCIO DE MINHA ALMA. -- 24/03/2003 - 16:47 (Leinecy Pereira Dorneles) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Hoje pensei muito em você.

Olho o passado e não posso acreditar,

É difícil para mim esquecer !

Desejaria que tudo

Tivesse sido um sonho,

Pois assim não poderia imaginar

A realidade de ver você,

Em meus braços.





Você continua vivendo em minha imaginação

Tudo desaparece, você não,

Cada vez sinto-o,

Mais perto de mim.





No entanto, sei que já

Não posso acalentar a grata

Esperança de uma ilusão.

Infelizmente é a dura realidade...

Contudo ... ainda espero por você.

Enquanto espero,

Ficarei vagando,

Dentro do meu inútil sonho,

Idealizando como seria feliz,

Se você fosse meu...





Para encher minha existência

De alegrias, com suas palavras,

Palavras enternecedoras,

Que continuam vivendo em minha imaginação,

Fazendo viver, meu sonho,

De inútil espera ...





Mas você não vem ... e não virá !

E, se viesse, em tempos futuros,

Já com sua imaginação

Fértil, alquebrada pelo tempo,

Pela realidade da vida

Com tristeza vê-lo chegar tarde.





Chegar tarde ...

Tarde, na minha vida,

Porque neste silêncio de minha alma,

Jamais lhe poderia dar a felicidade

Que almeja,

Jamais lhe poderia amar como anseia.





Ainda mesmo que os sonhos,

Sonhos quiméricos continuem,

A enlevar meu coração de maravilhosas visões,

São, pois , as minhas ilusões,

Apenas as recordações de meu amor,

Que se foi...

Que desapareceu no crepúsculo,

No crepúsculo da vida

Que se foi ...





E com ele foram-se,

Todas as ilusões,

Para cederem lugar,

À dolorosa realidade da vida ...

Tudo desaparece, porque tudo,

Tudo é transitório.





Mas você continua na minha saudade,

Porque, apesar do silêncio,

SILÊNCIO DE MINHA ALMA,

Você viverá ...

Sempre na minha recordação.



LEINECY PEREIRA DORNELES-24/03/2003
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui