Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
99 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57113 )
Cartas ( 21170)
Contos (12596)
Cordel (10092)
Crônicas (22212)
Discursos (3137)
Ensaios - (9017)
Erótico (13404)
Frases (43771)
Humor (18490)
Infantil (3792)
Infanto Juvenil (2720)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138319)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4892)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Ensaios-->4.000 homens do EI penetraram na Europa: Cavalo de Troia -- 08/09/2015 - 21:43 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

4.000 militantes do Estado Islâmico penetraram na Europa sob a capa de refugiados - Sputnik News

 

INFILTRAÇÃO - "Cavalo de Tróia"

SPUTNIK NEWS
http://br.sputniknews.com/
mundo/20150907/2058100.html

Simpatizantes realizam passeata em apoio ao Estado Islâmico em Mosul, no Iraque

4.000 militantes do Estado Islâmico penetraram na Europa sob a capa de refugiados

© AP Photo/ STR

Mundo

14:26 07.09.2015URL curta

683524

O jornal britânico Sunday Express, citando um agente do Estado Islâmico, escreveu que mais de 4.000 combatentes do Estado Islâmico penetraram na Europa sob a capa de refugiados.

Serter Tas, soldado turco sequestrado pelo Estado Islâmico

Segundo a fonte, os membros da organização terrorista infiltram-se no fluxo de migrantes nas cidades turcas, a partir das quais através do mar Mediterrâneo estes chegam à Itália e depois disso à Alemanha e Suécia.   

O agente do Estado Islâmico contatado pela edição afirmou que a infiltração dos militantes é o início de vingança pelos ataques aéreos contra as posições do grupo efetuados pela coalizão internacional liderada pelos EUA. 

“Nós queremos estabelecer o califado não somente na Síria, mas também no mundo inteiro”, sublinhou a fonte.

A Sputnik falou com o diretor do Instituto russo de Estudos Políticos Aplicados, Grigory Dobromelov, que em primeiro lugar disse que, segundo ele, a atual crise migratória na Europa é um fenômeno artificial:

“A situação no Oriente Médio não piorou durante os últimos meses tão radicalmente para que na fronteira com a União Europeia se concentrasse tal número de refugiados. É absolutamente óbvio que esta crise é artificial. É absolutamente óbvio que o problema é exagerado e hipertrofiado. É absolutamente óbvio que atrás disso está uma disposição geopolítica séria”.

Segundo o cientista político, a ameaça descrita pelo Sunday Express é bastante real:

“Com certeza, existe uma ameaça séria de que terroristas do Estado islâmico penetrem no território da UE sob a capa de refugiados. Porque o caos que reina agora na fronteira com a União Europeia contribui para a penetração descontrolada de ilegais e nenhuns serviços secretos podem detectar neste mar de migrantes os alvos que eles vigilam”.

O grupo terrorista Estado Islâmico, anteriormente designado por Estado Islâmico do Iraque e do Levante, foi criado e, inicialmente, operava principalmente na Síria, onde seus militantes lutaram contra as forças do governo. Posteriormente, aproveitando o descontentamento dos sunitas iraquianos com as políticas de Bagdá, o Estado Islâmico lançou um ataque maciço em províncias do norte e noroeste do Iraque e ocupou um vasto território. No final de junho de 2014, o grupo anunciou a criação de um "califado islâmico" nos territórios sob seu controle no Iraque e na Síria.


Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20150907/2058100.html ixzz3l5DhNiDp

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 491Exibido 180 vezesFale com o autor