Usina de Letras
Usina de Letras
36 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59274 )

Cartas ( 21241)

Contos (13148)

Cordel (10297)

Crônicas (22219)

Discursos (3164)

Ensaios - (9463)

Erótico (13486)

Frases (46710)

Humor (19312)

Infantil (4487)

Infanto Juvenil (3784)

Letras de Música (5484)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138414)

Redação (3059)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5563)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->FRUSTRAÇÃO... -- 13/03/2003 - 18:04 (Leinecy Pereira Dorneles) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A chuva no seu ritmo constante,

Num desafogo total,

Debruça-se sobre a terra.

Só, em meio à escuridão,

Perambulo em meu quarto,

Ora escutando a melodia triste,

Que se desprende do gotejar contínuo...

Ora vasculhando através da vidraça,

A noite fria, o céu,

Onde parece abrigar-se toda a mágoa,

Toda a tristeza do mundo.







Nem uma estrela, nem uma réstia de luz

A romper as trevas assustadoras.

O tique-taque do relógio,

No seu ritmo dolente,

Faz despertar-me amargas recordações,

De um passado,

Que de todo não morreu...







Intensa angústia

Apossa-se de meu coração.

Como se o vulto de alguém,

Saído das trevas,

O espezinhasse cruelmente,

Até se entranhar na carne,

Vendo-a por fim, sangrar...





As lágrimas ardentes, deslizam,

Deslizam e encontram-se nos lábios

Onde depositam amargo sabor.;

Sabor de coisas perdidas,

De uma felicidade,

Que não mais há de voltar...





LEINECY PEREIRA DORNELES- 13/03/03



Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui