Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
90 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59040 )

Cartas ( 21234)

Contos (13080)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9402)

Erótico (13483)

Frases (46385)

Humor (19249)

Infantil (4423)

Infanto Juvenil (3673)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138140)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1944)

Textos Religiosos/Sermões (5495)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->ENXUGANDO GELO -- 04/04/2013 - 21:40 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

 

ENXUGANDO GELO

A ciranda da inflação, no Brasil, funciona da seguinte forma:

1 – O Estado (Poder Público) instituiu mecanismos para reajustar preços de Aluguéis, Mensalidades Escolares, Medicamentos, Energia Elétrica, Água, Planos de Saúde, Combustíveis, etc, sinalizando com o entendimento de que aumento de preço (inflação) é uma necessidade, não abuso de quem o pratica;

2 – Entrementes, os governantes se mostram publicamente em desespero com o (des)controle da inflação, como se fosse ela transmitida pelo aedes aegypti, ou mais precisamente pelo mosquito-da-dengue;

3 – O povo recebe sempre a mesma informação: “Os aumentos de preços dos diversos produtos são decorrentes do aumento dos preços dos INSUMOS”;

4 – A plebe, rude e ignara, que não conhece este vilão com alcunha de INSUMO, não faz a menor ideia do que seja: INSUMO de água, de energia elétrica, de plano de saúde, de medicamentos, de aluguéis, de combustíveis e de Mensalidades Escolares;

5 – Os economistas, silentes, parecem convencidos da existência de uma força sobrenatural que faz a propulsão da inflação a partir do ataque desse mostrengo carinhosamente apelidado de INSUMO. Outros se limitam a culpar a desnaturada LEI DA OFERTA E DA PROCURA, segundo a qual os produtos raros têm preços superiores aos produtos abundantes, ou ainda, que o excesso de dinheiro nas mãos do povo gera grande demanda, estimulando a inflação pela escassez dos produtos. Neste caso, o vilão INSUMO fica absolvido da culpa.

CONCLUSÃO:

Assim como acontece com a exorbitante carga tributária, a inflação é problema a ser resolvido com o minguado dinheirinho do povo brasileiro, que a cada semana encontra preços reajustados nas prateleiras dos supermercados, sem ter o direito de saber exatamente como seu salário está sendo engolido neste cenário de enigma econômico.

 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 253 vezesFale com o autor