Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
189 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58296 )
Cartas ( 21211)
Contos (12891)
Cordel (10242)
Crônicas (22116)
Discursos (3152)
Ensaios - (9262)
Erótico (13457)
Frases (45483)
Humor (18988)
Infantil (4215)
Infanto Juvenil (3309)
Letras de Música (5511)
Peça de Teatro (1329)
Poesias (138804)
Redação (3008)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1935)
Textos Religiosos/Sermões (5292)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Ensaios-->SONHOS -- 01/04/2010 - 00:00 (Dalva da Trindade S. Oliveira (Dalva Trindade)) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

SONHOS

Os sonhos, sempre os sonhos...

Eles são os nossos desejos, as nossas esperanças, os nossos receios, as nossas fugas, as barreiras rompidas e os espaços conquistados.

Quer estejamos acordados ou dormindo, sonhar nos mantem vivos.

Basta-nos um segundo de distração da realidade ou um leve cochilo e podemos viajar pelo mundo encantado e maravilhoso dos sonhos.

Como será a imaginação de quem diz que não sonha, ou daqueles que dizem que só existem sonhos em preto e branco?

Os que reconhecem que sonham, embora não se recordem o quê, devem ter a sensibilidade aflorada e o desejo de lembrar das inúmeras aventuras que vivem.

Eu sonho colorido, muito colorido, muito alegre; sonho de forma considerada “física” por alguns; viajo por cidades que já visitei e reconheço seus jardins, suas praças; ando por lugares que nunca vi e neles vivo aventuras riquíssimas em detalhes que me surpreendem e me deixam maravilhada com os efeitos, muitas vezes.

Nos sonhos também encontro seres humanos que amo ou que amei e seres considerados divinos. Brinco em parques infantis, subo montanhas que são fantásticas, ando sobre pontes no espaço celeste – sem corrimão. Visito e sou visitada por pessoas do meu presente e do meu passado, converso, sorrio e fico feliz ao retornar desse mundo misterioso e extraordinário.

Alguns sonhos também nos entristecem, mas também nos acrescentam algo de bom. Eles nos lembram que tudo passa: momentos bons ou ruins. Estimulam, mais uma vez, a esperança, os desejos de momentos positivos, mágicos, de paz e de confiança.

Sonhar é viver, é acreditar no futuro, é saber que a perspectiva de realização de um grande objetivo não é impossível.

Um projeto só não se realiza quando não investimos nos sonhos que abrigamos em nosso âmago com tanto carinho.

Desistimos de lutar e de viver quando não sonhamos e não lutamos pelos nossos sonhos.

Acordados ou dormindo, permitamos que os sonhos aflorem e que eles venham com uma maravilhosa profusão de cores e luzes e nos façam felizes.

Dalva da Trindade S. Oliveira

(Dalva Trindade)


31.03.2010
 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 3Exibido 302 vezesFale com o autor