Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
171 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58296 )
Cartas ( 21211)
Contos (12891)
Cordel (10242)
Crônicas (22116)
Discursos (3152)
Ensaios - (9262)
Erótico (13457)
Frases (45483)
Humor (18988)
Infantil (4215)
Infanto Juvenil (3309)
Letras de Música (5511)
Peça de Teatro (1329)
Poesias (138804)
Redação (3008)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1935)
Textos Religiosos/Sermões (5292)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Ensaios-->CONTRADIÇÕES -- 06/01/2010 - 12:13 (Dalva da Trindade S. Oliveira (Dalva Trindade)) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
CONTRADIÇÕES

Estamos habituados a ouvir que a vida e a morte, o começo e o fim formam um círculo vicioso do qual não podemos fugir.

Da expressão da vida ... às sombras da morte...
Da ilusão de criar... para ver fenecer...

Do carinho, do amor, do trabalho, do prazer de iniciar... até a tristeza, a decepção, a saudade de saber o significado do que não fica, do que é breve e passageiro.

Um lindo dia de sol... e a tempestade.
O brotar de uma rosa... e o seu perecimento.
A construção... e a ruína.
O amor... e a solidão.

Sendo tudo tão fugaz, tão efêmero, e sabendo que não podemos, mesmo que quiséssemos, mudar muitos acontecimentos, só conseguiremos ser felizes – dentro dessa roda viva – se buscarmos tornar eterno em nossa alma, vibrante em nossas mentes, gostoso em nossas recordações cada instante que passa e nos deixa contentes.

Dalva da Trindade S. Oliveira
17.11.1974 - 17h10m
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 3Exibido 312 vezesFale com o autor