Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
61 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57117 )
Cartas ( 21170)
Contos (12604)
Cordel (10093)
Crônicas (22214)
Discursos (3137)
Ensaios - (9018)
Erótico (13404)
Frases (43784)
Humor (18496)
Infantil (3794)
Infanto Juvenil (2721)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138320)
Redação (2927)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2402)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4898)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->Maratona Urológica ! -- 21/12/2002 - 18:15 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
MARATONA UROLÓGICA



Para todo homem o seu maior bem, melhor amigo e companheiro inseparável,que lhe proporciona prazer e alegria, é o seu órgão sexual
O Bichinho é tão precioso e tão frágil, que foi separada uma área na medicina somente para o nosso herói, que é o urologista.
Valter é um belo exemplo disso, sua maratona urológica é contumaz, desde rapazinho sempre terminava lá.
Um belo dia acordou e seu testículo estava enorme, se preocupando imediatamente, temendo o pior, logo lá na fábrica de espermas!
Lá foi ele temendo e tremendo, já pensou alguém pegar nele? Ainda do mesmo sexo?
Procurou até cansar uma médica, mas como O SUS não permite luxo...
O médico pegou, tocou e passou uma medicação que tratou o trauma em poucos dias.
Um tempo depois aparece um carocinho lá, e novamente nosso personagem vai à luta para fazer uma consulta e ser atendido, que foi diagnosticado e tratado.
Que dificuldade, ele se pergunta se isso é normal com os outros.
Um belo dia aparece um caroço enorme na base do pênis! Ele desesperado foi a um médico, que não tinha cara de bons amigos, pois como se falava na sela de espera, o homem era o cão chupando manga, um monte de homem ao observar o seu curador, tremia na base. Também, ficar olhando um monte de rola não deve ser nada agradável!
Chegou a vez do nosso amigo, que assustado arriava as calças e colocou o membro de fora, sendo logo analisado e receitado, para fazer um tratamento.
Aliviado, volta à paz do seu lar jurando nunca mais passar por isso.
Algum tempo se passou e aparece um monte de carocinho na região genital de Valter, ele sem saber a quem recorrer, pois não tinha parente próximo, comentou na boca miúda com um farmacêutico, que riu ironicamente e falou que se tratava de doença venérea, em que não entendeu nada pois sua instrução não chegava a um grau de entendimento que alcançasse esta compreensão.
Sendo encaminhado pelo seu orientador um lugar chamado COAS, um lugar especializado em doenças desse tipo.
Chegando lá nosso amigo se achou no céu, só tinha mulher atendendo, enfermeiras e médicas, que maravilha!
No procedimento ele tinha que passar por uma enfermeira para analisar o assunto, fazer um exame completo.
Ao chegar à médica muito nova e bonita, Valter ficou até com vergonha, mas foi se tranqüilizando, arriando as calças como se tivesse a fazer um strip tease .
Sentou-se na maca e ao ser examinado mais profundamente, perdeu o equilíbio e foi cair justamente encima da médica, em que ela tentou se equilibrar e segurar a maca, em que ele estava, ele com as calças na mão tentou se segurar na parede, mas nada deu certo, debruçando-se sobre a nossa médica.
Foi uma constrangimento avassalador.
Saindo de lá com a cara e coragem, foi encaminhado para um hospital onde faziam tratamento de câncer, em que ele não conseguia nem pronunciar esse nome pavoroso, que todos têm medo,
Fez o tratamento e conseguiu vencer mais um obstáculo, que foi deveras constrangedor e doloroso, cortando todas essas bolinhas que tomavam sue precioso documento.
Como ele não tinha muita maturidade saindo alardeando sobre sua vida, todos que visitavam o seu barraco, ele contava sua desventura como a maior das aventuras.
Alguns tempos depois lá estava ele, amanhecendo na fila do SUS, para fazer outro exame pois era a vez dos testículos reclamarem, estando meio doloridos.
Todos já conheciam ele como Valter do bilau, que era o bichinho mais conhecido da zona médica, restando agora figurar no livro dos recordes.

Marcelo de Oliveira Souza


MARATONA UROLÓGICA



Para todo homem o seu maior bem, melhor amigo e companheiro inseparável,que lhe proporciona prazer e alegria, é o seu órgão sexual
O Bichinho é tão precioso e tão frágil, que foi separada uma área na medicina somente para o nosso herói, que é o urologista.
Valter é um belo exemplo disso, sua maratona urológica é contumaz, desde rapazinho sempre terminava lá.
Um belo dia acordou e seu testículo estava enorme, se preocupando imediatamente, temendo o pior, logo lá na fábrica de espermas!
Lá foi ele temendo e tremendo, já pensou alguém pegar nele? Ainda do mesmo sexo?
Procurou até cansar uma médica, mas como O SUS não permite luxo...
O médico pegou, tocou e passou uma medicação que tratou o trauma em poucos dias.
Um tempo depois aparece um carocinho lá, e novamente nosso personagem vai à luta para fazer uma consulta e ser atendido, que foi diagnosticado e tratado.
Que dificuldade, ele se pergunta se isso é normal com os outros.
Um belo dia aparece um caroço enorme na base do pênis! Ele desesperado foi a um médico, que não tinha cara de bons amigos, pois como se falava na sela de espera, o homem era o cão chupando manga, um monte de homem ao observar o seu curador, tremia na base. Também, ficar olhando um monte de rola não deve ser nada agradável!
Chegou a vez do nosso amigo, que assustado arriava as calças e colocou o membro de fora, sendo logo analisado e receitado, para fazer um tratamento.
Aliviado, volta à paz do seu lar jurando nunca mais passar por isso.
Algum tempo se passou e aparece um monte de carocinho na região genital de Valter, ele sem saber a quem recorrer, pois não tinha parente próximo, comentou na boca miúda com um farmacêutico, que riu ironicamente e falou que se tratava de doença venérea, em que não entendeu nada pois sua instrução não chegava a um grau de entendimento que alcançasse esta compreensão.
Sendo encaminhado pelo seu orientador um lugar chamado COAS, um lugar especializado em doenças desse tipo.
Chegando lá nosso amigo se achou no céu, só tinha mulher atendendo, enfermeiras e médicas, que maravilha!
No procedimento ele tinha que passar por uma enfermeira para analisar o assunto, fazer um exame completo.
Ao chegar à médica muito nova e bonita, Valter ficou até com vergonha, mas foi se tranqüilizando, arriando as calças como se tivesse a fazer um strip tease .
Sentou-se na maca e ao ser examinado mais profundamente, perdeu o equilíbio e foi cair justamente encima da médica, em que ela tentou se equilibrar e segurar a maca, em que ele estava, ele com as calças na mão tentou se segurar na parede, mas nada deu certo, debruçando-se sobre a nossa médica.
Foi uma constrangimento avassalador.
Saindo de lá com a cara e coragem, foi encaminhado para um hospital onde faziam tratamento de câncer, em que ele não conseguia nem pronunciar esse nome pavoroso, que todos têm medo,
Fez o tratamento e conseguiu vencer mais um obstáculo, que foi deveras constrangedor e doloroso, cortando todas essas bolinhas que tomavam sue precioso documento.
Como ele não tinha muita maturidade saindo alardeando sobre sua vida, todos que visitavam o seu barraco, ele contava sua desventura como a maior das aventuras.
Alguns tempos depois lá estava ele, amanhecendo na fila do SUS, para fazer outro exame pois era a vez dos testículos reclamarem, estando meio doloridos.
Todos já conheciam ele como Valter do bilau, que era o bichinho mais conhecido da zona médica, restando agora figurar no livro dos recordes.

Marcelo de Oliveira Souza


Tel 71*91253586
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui