Usina de Letras
Usina de Letras
17 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61962 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22531)

Discursos (3236)

Ensaios - (10263)

Erótico (13560)

Frases (50375)

Humor (19998)

Infantil (5391)

Infanto Juvenil (4725)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140716)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->ANDRESSA -- 25/02/2003 - 01:02 (Alexandre Marcos Seolim Rodrigues) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A uma mulher inexistente





Cultiva sonhos que não têm onde,

Deitada ao longo d’uma cama imensa.

Como um anjo, mistérios esconde.

Essa escultura é a minha Andressa.



Paira no espaço, a espreitar o etéreo,

Lustra desejos em sua cabeça.

Não desaparece o seu rosto sério,

Serena e virgem, minha cruz, Andressa.



Forja emblemas em olhos divinais,

Só espero que meu eu se aqueça

Nesses dentes, espelhos de cristais

Em que flutua o sorriso de Andressa.



Vou-me embora, pois já sou louco,

Mas eu quero que nunca se esqueça,

Mesmo que eu diga isso muito pouco,

Amo você, minha flor, Andressa.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui