Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
39 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59142 )

Cartas ( 21236)

Contos (13107)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9441)

Erótico (13481)

Frases (46535)

Humor (19286)

Infantil (4462)

Infanto Juvenil (3733)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138253)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5528)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Ensaios-->Eu, a Mulher e a Religião -- 02/11/2007 - 15:31 (Ulisses de Abreu) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. Eu, a Mulher e a Religião

Estou hoje,
procurando uma razão polêmica
uma razão que é algo inconcebível
porque também é algo proibido
Não porque seja injusto ou que seja crime
e sim, porque doe ao coração e aos ouvidos
as palavras pagãs que as negam e lhes mudam os sentidos
contudo, estou disposto a buscá-la, encontrar os seus sentidos
mesmo que não lhe revelem suas verdades
mesmo que sejam para mim mais verdadeiras que para milhões...

Antes dessa inquietude
nos tempos em que meus pais me ensinaram
os caminhos da fé e da religião católica
francamente, não sei dizer os motivos
só sei que, por mais que me fosse fácil encontrar o endereço de uma igreja
não me era nada fácil e nem me era nada honesto
encontrar suas virtudes

Eu, ainda menino
sabia que havia um cristo crucificado
pois, eu o via com os meus olhos e com os olhos daqueles que me condenavam
visto que, disseram-me sem nenhum preparo
que por minha causa ele foi crucificado
apesar de, quero deixar bem claro
em momento algum me ter sido dado a chance de ter evitado.

Contudo, isso tudo era justo, como justo era também se sentir culpado
nada mais claro, ou nada mais obscuro, uns homens falavam
outros tantos rezavam, os meninos acompanhavam e as mulheres se entre olhavam
parecia tudo tão simples, tudo muito bem ensaiado
na hora certa ajoelhavam
na outra hora certa cantavam
e os meninos e eu
procurávamos nos buracos estreito dos cofres
onde cada um tinha o nome de um santo
entender com que mágica ou magia um santo ali dentro se exprimia.

Mais tarde,
uma mulher amiga minha
cuja fé em Deus se quer deixava lacunas
indignava-se com o fato de não ser ter nenhuma mulher no poder
falava do presidente da republica
dos políticos em geral como sendo uma raça machista e prepotente.
(e nisso ela estava certa)

Mulher! Eu disse:
“olha bem para tua casa, não a casa onde tu moras e sim a casa onde tu fazes as tuas orações... vê ali alguma mulher no poder? Vê ali alguma mulher doutrinando? Ensinando para os mais jovens os caminhos da libertação e da salvação em cristo? Não! Eu sei que não vês, porque eu também sei que a tua religião é entre todas as instituições a mais machista e a que mais discrimina e discriminou a mulher na historia da humanidade (e nem vamos aqui, relembra os milhões de mulheres mortas na época da “santa inquisição” que, isso por si só a meu ver já bastaria). Não foi o homem quem criou a fé, mas não tenha duvidas foi ele quem melhor se serviu dela “(ou pior serviu-se dela).

Se eu fosse uma mulher
(E quero deixar bem claro desde já não estar à altura disso)
no mínimo me sentiria igualmente indignado
se bem que muitas pessoas lhe dirão que a fé é cega
assim como o amor também o é, o que não justifica o esquecimento
simplesmente pelo fato de ter que ser assim
ou de que essa é a vontade de Deus
Deus! Alias, sendo ele em minha opinião o mais justo, o único verdadeiramente justo
faria essa discriminação?
teria mesmo para Deus uma diferença gritante entre a mulher e o homem?
a ponto de essa ser banida, perseguida, e posta em segundo plano
na política da fé adotada pela grande maioria das religiões
ou pelo menos pelas que detêm os maiores rebanhos?

Não! Definitivamente não!
Se uma religião não for capaz de distribuir igualmente entre os sexos a doutrina, os pensamentos, a política, os ensinamentos e os rumos da sua igreja, sinceramente, porque razão então seriam capazes de fazê-lo para com os seus fieis?

Não se cala uma pergunta
simplesmente pelo fato que alguém disse que Deus quis assim
porque o que Deus disse ou o que Deus quer
não se lê nos jornais ou nos livros
ler-se apenas na alma
e a alma é pessoal
cada pessoa é que sabe o quanto lhe pesa ou lhe é agradável carregá-la
quanto mais justo ele for para consigo e para com os seus semelhantes
mais leve lhe será a carga...

_ou será que é preciso que alguma religião lhes diga isso?



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui