Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
82 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57115 )
Cartas ( 21170)
Contos (12599)
Cordel (10093)
Crônicas (22213)
Discursos (3137)
Ensaios - (9017)
Erótico (13404)
Frases (43774)
Humor (18492)
Infantil (3793)
Infanto Juvenil (2720)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138322)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2402)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4894)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Ensaios-->Choque de gestão petista -- 05/10/2007 - 10:26 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
CHOQUE DE GESTÃO PETISTA

Um regime corporativista controlado por bandidos, terroristas, seqüestradores, prevaricadores e corruptos

Geraldo Almendra

04/outubro/2007

O Brasil sofre a ação de um golpe da esquerda corrupta. O Estado foi ocupado por milhares de petistas para servirem ao mais sórdido dos filhos dos ovos da serpente da prostituição da política.

O país assiste prostrado na ignorância, na covardia ou na cumplicidade, o escancaramento da revolução socialista-corrupta do PT assumir o controle do país.

Estamos presenciando os resultados do “choque de gestão” feito no poder público pelo PT, uma absurda e grotesca traição ao país que é liderada pelas mãos sujas de um hipócrita, farsante, mentiroso e deficiente físico, pois não sabe de nada, não vê nada e não escuta nada, nos fazendo, impunemente, de palhaços do seu Circo do Retirante Pinóquio.

Mas, por uma questão de “Justiça”, não podemos debitar na conta do maior estelionatário da política - nunca nesse país... - todas as responsabilidades pela desgraça moral e ética que tomou conta dos podres poderes da República.

Na verdade, o pantanal da prostituição da política já tinha sido devidamente preparado pelos desgovernos civis, culminando com a corrupta, irresponsável e inconseqüente reeleição de FHC, que abriu o caminho para que o PT realizasse o seu choque de gestão, definição genérica de muitos choques de canalhice explícita que podem ser assim definidos:

- choque do engodo com a falsa promessa de não repetir FHC, chegando à hipocrisia de pedir a Deus que o punisse se o fizesse. Deus, porque não atendeste ao pedido desse calhorda, tirando de nossa convivência ser humano tão desprezível, que está permitindo que nosso país seja um exemplo mundial de degradação moral e ética do poder público?

- choque da mentira com maior estelionato eleitoral da história do país – duplamente qualificado – com a omissão e a cumplicidade dos poderes instituídos, especialmente dos Tribunais Superiores que demonstram adotar o corporativismo como mérito de suas interpretações dos códigos legais.

- choque do corporativismo corrupto fazendo dos podres poderes da República reféns definitivos da falta de caráter e da desonestidade dos milhares de prevaricadores e corruptos, petistas ou não petistas, todos vivendo à custa do sangue, do suor e das lágrimas de mais de 70 milhões de brasileiros.

- choque do empreguismo colocando para dentro do poder público mais de cem mil militantes do golpe do socialismo petista e seus cúmplices, tudo sendo pago pelos palhaços e imbecis dos contribuintes.

- choque do assistencialismo populista comprador de votos que preserva as desigualdades e a pobreza no país fazendo de milhões de brasileiros dependentes definitivos do Estado.

- choque da falta de ética e da imoralidade formalizando o poder público federal como o maior corruptor da sociedade.

- choque da prostituição da política formalizando o Poder Legislativo como um mercado de negócios espúrios com deputados e senadores vendendo a alma, o caráter, a honra, e a dignidade, senão a própria mãe, em troca de cargos, proteção, dinheiro e poder.

- choque do relativismo da Justiça e da impunidade com a “gang dos quarenta” vivendo livre, leve e solta, mesmo depois dos seus integrantes serem denunciados como pertencentes a uma quadrilha organizada que tomou conta do poder público.

- choque da covardia de uma sociedade que não reage à tomada do poder pelo socialismo corrupto e terrorista petista filiado às FARCS, e que segue os objetivos do projeto de poder gestado no Foro de SP.

- choque do apodrecimento da academia que promove a destruição da Universidade Pública como centro de livres debates e criação intelectual, mas que estrutura os centros de doutrinação comunista das cotas compulsórias, e ainda permite que a educação infantil seja transformada em uma escola do socialismo petista corrupto e prevaricador, com livros didáticos, distribuídos pelo MEC que deturpam e manipulam de forma criminosa o seu conteúdo para formar uma juventude comunista a partir do ensino fundamental.

- choque da canalhice de representantes da mídia que se acovardam ou se associam à manipulação da opinião pública abrindo os caminhos para a doutrinação comunista no país. Os que reagem são demitidos, expurgados, e esquecidos pelos seus “companheiros”.

- choque da falência moral e material das Forças Armadas como representantes da guarda de proteção da pátria e da democracia.

- choque da covardia de uma classe média que teve a “inocente” coragem de ajudar a eleger um retirante calhorda, mas não têm a coragem de destituí-lo.

- choque da traição de uma classe de artistas que permite, em sua maioria, que o país seja entregue nas mãos de comunistas corruptos e prevaricadores, colocando a segurança de seus empregos acima da destruição do futuro do país, e vivendo protegidos pelo corporativismo das empresas de comunicação que distribuem a maioria das oportunidades de trabalho entre os familiares e amigos de seus artistas globais.

- choque do enriquecimento imoral dos banqueiros, fundos de pensão, acionistas, e executivos do mercado financeiro, que nunca ganharam tanto dinheiro à custa dos contribuintes que são tratados como palhaços e imbecis por um poder público que faz do trabalho de mais de cinco meses dos cidadãos sem cidadania sua fonte inesgotável de recursos para serem desperdiçados na gestão pública mais corrupta de nossa história – nunca nesse país...

- choque da mutação de princípios dos estudantes universitários comprados por verbas públicas e que antes marchavam com suas caras pintadas em defesa do país, mas, atualmente, marcham em defesa da troca de nossa bandeira por outra de cor vermelha e estrela única.

- choque de gestão da falência do sistema de saúde que permite que as pessoas morram nas filas de espera dos hospitais públicos e por sistemáticas falhas de atendimento e erros de tratamento.

- choque de gestão da falência da segurança pública que permite que milhares de cidadãos sejam mortos todos os anos pelas balas perdidas ou certeiras de bandidos, de policiais ou de policiais-bandidos.

- choque de gestão da falência dos investimentos estruturais na economia que sobrevive graças à demanda externa de seus produtos, mas continuando sem condições de proporcionar os empregos necessários nem o aumento da renda das famílias dos milhões de excluídos, que não seja apenas para comer um pouco mais por dia.

- choque de gestão do crédito contingenciado que fez dos aposentados os palhaços endividados que sustentam um consumo proibitivo para ajudar a manter o pífio crescimento da economia.

- choque da transformação do Poder Legislativo em uma casa de tolerância da política prostituída, covil de bandidos sustentados pelos contribuintes.

Diante do choque de gestão do PT, estamos sem saída, ou melhor, nossas únicas opções são nos filiarmos aos canalhas, nos acovardarmos e nos calarmos, sairmos do país, ou continuarmos protestando até que sejamos mortos ou enfurnados em uma prisão comunista, para depois sermos jogados na vala comum do socialismo genocida que já fez milhões de vítimas nos países onde tentou destruir a democracia, a liberdade e a livre iniciativa.

Os podres poderes da República não trabalham mais para os contribuintes que sustentam a mais grotesca máquina do Estado de nossa história, e sim, preferencialmente, para consolidar a malha comunista dentro do Estado que já comporta mais de 100 mil contratações que se espalham pelo organograma do poder público mais prostituído já relatado na história do país.

As estruturas organizacionais das empresas com controle do desgoverno petista são literalmente invadidas pelos indicados dos prostitutos da política que fazem do Congresso um balcão de negócios onde o escambo é a absurda imoralidade e a grotesca falta de ética que comanda o corporativismo político da distribuição de cargos em troca de apoio ao desgoverno.

É neste cenário de podridão aética e imoral que enfrentamos nosso maior desafio: não permitir que o petismo imponha ao país a aceitação pacífica de um Estado Comunista de Direito subordinado ao Foro de SP e fundamentado em um populismo socialista corrupto, corporativista sórdido, prevaricador, preservador das desigualdades sociais, manipulador da ignorância das massas, e protetor da burguesia comunista cúmplice das escrotas elites dirigentes que comandaram o país após o regime militar, este sim que tirou o país da rabeira do mundo para transformá-lo em uma das maiores economias do mundo.

Nosso país não vive o clima de democracia que, de forma hipócrita e leviana, tem sido alardeado por formadores de opinião. Estamos em plena ditadura de uma corruptocracia liderada por um calhorda estelionatário da política que usa a prostituição da política como balas da destruição de nossa capacidade de lutarmos para que o Brasil fique sob a gestão de um poder público que não tenha a corrupção, o empreguismo, o corporativismo, a prevaricação, quase que coletivas, como suas marcas de choques de gestão.

O regime político do Brasil é a corruptocracia da exploração da falência da educação, da cultura, da moralidade, da dignidade, da honra e da ética, falências que garantem a prevalência das oligarquias prostituídas, e da nova burguesia petista para controlar os poderes dominantes.

O Brasil, depois do maior estelionato eleitoral de sua história, foi transformado no Circo do Retirante Pinóquio, com seu mestre de cerimônias fazendo o papel do “agente secreto” de um projeto de poder perpétuo aético, imoral, desonesto, corrupto, corporativista e ditatorial.

Perguntem a qualquer médio ou grande empresário privado se eles colocariam em suas organizações qualquer um desses servidores públicos corruptos e prevaricadores que tomam conta do país. A resposta seria um sonoro NÂO.

Mas eles estão permitindo que a empresa Brasil SA seja conduzida por ladrões, bandidos, seqüestradores, terroristas, ignorantes, corruptos e prevaricadores.

Moral da história: são tão calhordas quanto, e o sentimento de pátria já deixou de ser um princípio de suas vidas. Estão todos se aproveitando da falência de um Estado imoral, aético, corrupto e prevaricador em seu benefício pessoal, de suas famílias e de suas estruturas empresariais. No determinismo da história do combate aos canalhas, muitos desses senhores serão também perfilados no muro da vergonha quando as espadas da revolução necessária estiverem no ar.



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 491Exibido 522 vezesFale com o autor