Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
58 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59106 )

Cartas ( 21236)

Contos (13107)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9434)

Erótico (13481)

Frases (46493)

Humor (19273)

Infantil (4456)

Infanto Juvenil (3718)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138218)

Redação (3051)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5518)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->Aquarela -- 16/10/2003 - 03:17 (Georgina Albuquerque) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. Os tons de marrom do sertão
me entristecem
e crescem chorosos
cá dentro de mim,
preciso sair,
ir em busca das cores,
dos frutos e flores
que aqui nunca vi.
Pintar de vermelho,
mesclar de amarelo,
livrar-me das sinas,
nas chuvas sem fim,
rolar pela grama,
soltar essa mágoa,
cansei dessa fome,
pretendo partir.

Não quero chorar, Zéfinha,
por isso devo seguir,
do agreste de cor marrom,
a vida vou colorir.
Depois de pintada a tela,
ainda molhada a terra,
eu busco você daqui...

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui