Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
112 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57528 )
Cartas ( 21184)
Contos (12627)
Cordel (10183)
Crônicas (22288)
Discursos (3141)
Ensaios - (9091)
Erótico (13416)
Frases (44308)
Humor (18625)
Infantil (3910)
Infanto Juvenil (2856)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138251)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4989)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Vai começar a agitação! -- 15/02/2012 - 18:05 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Vai começar a agitação!



A agitação toda na greve dos policiais foi somente por causa da aproximação do carnaval que move multidões, aqui na nossa cidade.

As pessoas passam a esquecer os problemas do cotidiano, a saúde continua se arrastando, a dengue vai contaminando, ninguém mais fala em doenças sexualmente transmissíveis, o que é transmissível nesse momento é o tal do “Abadá” o pano de chita mais disputado do mundo e por conseguinte o mais caro, os “felizardos” começam a se assanhar para pegar o seu trapo e tentar minimizar o prejuízo, procurando alguém que possa modificar o visual do seu paninho.

A cidade se prepara da maneira que pode, sem estrutura nenhuma, as pessoas tem que se prevenir contra os assaltos, furtos, empurrões e bebedeiras; o engarrafamento que já é “normal” na cidade passa a ser um absurdo, o caótico trânsito vira um pandemônio, todos indo para o mesmo lugar, os donos da rua que dominam cada região em Salvador, extorquem mais ainda, pois na área “deles” ninguém estaciona sem o seu “aval”.

Os circuitos se formam, os camarotes crescem imponentes, esmagando o folião da pipoca na mão, que sai pipocando, sofrendo, gritando e bebendo, agradecendo por mais essa oportunidade.

Os visitantes dos camarotes que conseguirem chegar à sede, depois de “coçar” bastante o bolso ainda podem se divertir, da mesma forma os que vão para os blocos carnavalescos, ostentando o tecido, fazem uma caminhada dentro de uma corda imensa, com muito barulho, muita bagunça e estão realizados.

Tem os desavisados, que ainda trazem menores, criancinhas, as coisinhas ficam mais alucinadas do que os pais, uns ainda nem se formaram pulam dentro da imensa barriga, pintadinha, coloridinha;

Assim o carnaval chega imponente, prometendo muita alegria e diversão, com os casais juntos ou não, muitos com ciúmes da muvuca, não agüentam, pedem separação; outros casais de momentos se formam mais rápido do que o verão; algumas se lembram daquele momento furtivo e nove meses depois aparece mais uma criancinha prometendo muita diversão nos próximos carnavais...



Marcelo de Oliveira Souza

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui