Usina de Letras
Usina de Letras
65 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60367 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9716)

Erótico (13520)

Frases (48257)

Humor (19555)

Infantil (4830)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139373)

Redação (3119)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->Quadras pelo meu País -- 19/09/2003 - 13:24 (MARIA PETRONILHO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Nós o Povo revoltado
Tão pobre e sacrificado
Temos a simples vantagem
Do Carácter. Da coragem.

Ai que mal vai Portugal
Digo do Estado: coitado:
Casa onde não há pão
Corta na Educação.

Os Ministros sem virtude
Estão cortando na Saúde!
Nesta deriva sem norte
Desejo-nos melhor sorte

Enquanto uns andam na farra
Serei Maria Bandarra
E em tempo de escuridão
Venha Um D. Sebastião!

Muito maus tempos passei,
Nunca nunca me calei,
Em terra em crise e fome
Boto a boca no trombone

Grita o Povo com razão
Olhem a Constituição!
Neste tempo de tormento
Mudemos o Parlamento

Que eu, Maria do Povo
Desejo Bom Ano Novo
Mas vejam lá, meus senhores
Se nos dão dias melhores!

Maria Petronilho
26/12/2002

Almada - Portugal
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui