Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
327 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57968 )
Cartas ( 21205)
Contos (12801)
Cordel (10235)
Crônicas (22053)
Discursos (3146)
Ensaios - (9196)
Erótico (13451)
Frases (45055)
Humor (18893)
Infantil (4104)
Infanto Juvenil (3148)
Letras de Música (5500)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138532)
Redação (2987)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2416)
Textos Jurídicos (1932)
Textos Religiosos/Sermões (5203)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->CANTORIA no Mr. CAIPIRA -- 12/08/2003 - 11:48 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
CANTORIA no Mr. CAIPIRA
OS NONATOS: Nonato Costa (NC) e Raimundo Nonato (RN), em João Pessoa – PB, em 09/08/2003.

TEMAS DESENVOLVIDOS DE IMPROVISO
·Poesia no Anoitecer;
·O sertão na capital;
·Tristes motes na semana;
·Não sou Mr. Caipira, sou caipira, caipirado com essa caipirinha;
·Com o FMI, esse País não tem jeito;
·Eu acho que a vida é bela, mesmo não sendo poeta.


POESIA NO ANOITECER

NC
No bairro de Manaíra,
onde a elite estadia,
o Mr. Caipira abre
as portas pra cantoria,
e conosco vocês irão
anoitecer com a poesia.

RN
Tomara que eu tenha um dia,
nesse anoitecer de graça,
que a lua que ao dia morre,
na minha cabeça nasça,
o que ninguém disse, eu diga
e o que ninguém fez, eu faça.

RN
Sem CREDICARD e sem VISA,
eu quero o crédito de elite,
que o meu corpo fique estático
e o meu espírito medite,
percorra o espaço aéreo,
que o anoitecer permite.

NC
Este anoitecer de elite
de Poesia nota dez,
escuto canções do mar
orquestradas por marés,
e as milhas cansando a vista
e a água lavando os pés.

RN
Quero vencer os revés
e a sorte virar pra o dono,
que a platéia seja o alvo
das estrofes que eu detono,
e o verso seja analgésico
pra noite agarrar no sono.

NC
Saudades coleciono,
amor me dá esperança,
anoitecer com a poesia,
é dormir feito criança,
num patamar de pureza,
que a mão do mal não alcança.

RN
Esse anoitecer nos lança
ao um planeta diferente,
se o amanhã for de poesia,
se a tarde for de repente,
meu coração anoitece
dez mil vezes mais contente.

NC
Nesse anoitecer se sente,
que há mais paixões nesse clima,
num éden que os cantadores
provam da massa da rima,
e haja caminhos de pedra
pra alma pousar por cima

RN
Eu tenho impressão que a rima
sem mãos me faz um carinho,
paga os cheques que eu predato,
trilha os cantos que eu caminho,
e me serve de companhia,
quando eu me sinto sozinho.

NC
Nesse anoitecer, meu ninho,
a solidão é a seta,
na composição de um anjo,
que escreve, não interpreta,
e passa o direito autoral
para o cárdio do poeta.

RN
A poesia é a seta,
que não me põe em perigo,
me acarinha como mãe,
me alimenta como trigo,
ela amanhece pra o mundo,
mas anoitece comigo.

NC
Nesse anoitecer, eu sigo
as rotas que a vida fez,
anoitecer com a Poesia,
é festejar com vocês
a certeza que amanhã,
o dia nasce outra vez.

RN
A poesia de vez
ao meu coração enfeita,
na rede quando balança,
na cama quando se deita,
e ressono ouvindo a canção
de ninar que eu trago feita.
...................
RN
A poesia não arde,
como o sol que descortina,
o que amanhã inicia,
a mão do tempo é que assina,
e o anoitecer conclui
o que a tarde não termina.

NC
Os meus olhos como mina,
nesse anoitecer que eu brando,
à esquerda o som me ajuda,
do outro, o mar me escutando,
EMBAIXO VOCÊS ME OUVINDO
E EM CIMA DEUS ME GUIANDO.

RN
O sonho está se formando,
pra platéia ouvir e ver
melodia, boa letra,
sorriso, graça e prazer,
que a poesia faz palco
no show do anoitecer.
............
RN
Para um mundo diferente,
nossas mentes estão vindo,
quem amanhece com ela,
tem que amanhecer sorrindo,
e a poesia não sente,
mas deixa a gente sentindo.
.....
RN
Ela aguça o meu QI,
que dá mais um incentivo,
nessa tarde deu um show,
pra gente cantar ao vivo,
EU PASSO ATÉ SEM DINHEIRO,
MAS SEM POESIA EU NÃO VIVO.


O SERTÃO NA CAPITAL

RN
Esse ambiente é a cara
de algo que não me estressa,
essas pilastras são marcos,
esse alpendre é outra peça,
e a casa do meu avô
era a fotocópia dessa.

NC
Parece o sertão à beça,
que lembro a casa primeira,
torno de pau de armar rede,
couro de cobrir cadeira,
pego de pendurar quadro
de santo comprado em feira.

RN
Nessa casa de primeira,
parece até que estou
no sertão que tem codornas
e rolinha fogo pagou,
que a pena não sei quem fez
e a cor não sei quem pintou.
....
RN
Esse ambiente, eu estando,
pareço estar no recinto,
que a preguiça é vagarosa,
que o gafanhoto é faminto,
e passarinho inda se engancha
em folhas de pega-pinto.

RN
Nessa casa que eu destaco,
parece que eu estou lá,
no sertão que pote é freezer,
banco de angico é sofá,
e água de cacimba ganha
da mineral Indaiá.

NC
No local que a gente está,
exibindo os nossos motes,
me lembra fogão de lenha,
pano na boca dos potes,
galinha ciscando lixo,
pra dar inseto aos filhotes.

RN
Parece estar nos serrotes,
que têm madeira em cavouco,
que formiga corta folha,
que macaco quebra coco,
peba se hospeda em buraco
e mangangá se arrancha em oco.

NC
Em também me lembro um pouco
da minha região bela,
casa que não tem ferrolho,
na porta nem na janela,
tem por dentro uma travessa,
reforçando a taramela.

RN
Estou na floresta bela,
que cancão acua cobra,
bem-te-vi dá muitos vôos
e beija-flor faz manobra,
JOÃO DE BARRO CONSTRÓI CASA
E NÃO TIRA ALVARÁ DA OBRA.

NC
Nessa casa a gente cobra,
igual na zona rural,
as paredes de tijolo,
sem ter cimento nem cal,
parece coisas de sítio
e não as da capital.

RN
Parece até um local,
lá perto do Seridó,
que ainda não usam ruge,
que botam somente pó,
e mulher inda compra friso,
no cabelo usa um cocó.

NC
Casa que tem caritó,
lembrando a gente comove,
a tábua de guardar queijo,
para que rato não prove,
e semente guardada em litro,
pra plantar depois que chove.


TRISTES MOTES NA SEMANA

NC
A semana foi marcada
por morte de Jornalista,
aprovação de reformas,
e quebra-pau de grevista,
e o nosso adeus a RAMALHO
e Otacílio Batista.

RN
Deus tirou mais dois da lista,
que não tem o nome falho,
no dia 5, Otacílio,
no dia 9, Ramalho,
A VIDA TEM PREJUÍZO
QUANDO A MORTE TEM TRABALHO.

NC
Nosso pranto feito orvalho,
na face inda está descendo,
não sei quem fará mais falta
à arte que estou vivendo,
se é Otacílio cantando
ou Ramalho promovendo.

RN
Pois eles não estão vivendo
aqui e daqui pra frente,
a cova ainda está fria,
o corpo ainda está quente,
em casa o penar dos filhos,
aqui os versos da gente.

NC
Otacílio certamente
está com Deus noutro pó,
um era do Pajeú,
o outro de Piancó,
e Ramalho com pena dele
foi atrás pra não ver só.

RN
Não foram num dia só,
mas quase Deus aproxima,
Otacílio, o uirapuru,
tido como Deus da rima,
e Ramalho era um ramalhete
dum ramo que eu choro em cima.

NC
Eram dois membros da rima,
defensores do repente,
os seus filhos que ficaram,
chorando a perda recente,
amanhã dia dos pais
não têm pra quem dar presente.

RN
Vai fazer falta entre a gente
de Ramalho, o alto grito,
que lhe chamavam Costinha
e me chamava de sibito,
o apelido era feio,
mas eu achava bonito!

NC
Estrelas do infinito
hão de brilhar amanhã,
Batista deixou Fernando,
Ramalho deixou Renan,
e eu chorei sentindo a morte
do meu ídolo e do meu fã.

RN
Otacílio teve fã,
se foi e mais nunca vem,
o artista nota dez,
teve dez filhos também,
multiplique 10 por 10,
que o homem é nota cem.

NC
Mas Deus há de cuidar bem
deles dois noutra fronteira,
estão no time de PINTO,
do velho Manuel Bandeira
de Dimas, de Lourival,
de Clodomiro e Ferreira.

RN
Cada um foi de primeira
e Ramalho foi sem igual,
não foi irmão de Otacílio
mas se chamou Lourival,
estão juntos no “Cockpit”
do GP celestial.

RN
A vida não foi mesquinha,
pra cada um, deu prazer,
a um não vou mais ouvir,
o outro eu não vou mais ver,
que a morte manda buscar,
mas não manda devolver.

NC
Os Batista vão sofrer,
pelo Pai que considera,
Ramalho sem os seus filhos
e sem o carinho de Vera,
que quando completa o prazo,
o destino não espera.

NC
Versos de chuvas amenas,
de Ramalho era a seara,
o Otacílio parecia
um europeu pela cara,
marcou época quando fez
programa na TABAJARA.


NÃO SOU Mr. CAIPIRA, SOU CAIPIRA, CAIPIRADO POR ESSA CAIPIRINHA

NC
Eu às vezes sou chato e meio bruto,
mas não mudo o meu jeito de assim ser,
muita gente tem medo de dizer,
mas eu sou assumido e não discuto,
tenho o corpo e a cara de matuto,
e do campo vem toda a origem minha,
fui criado com caldo de galinha,
com feijão e com mel de jandaíra.
Não sou Mr. Caipira, sou Caipira,
Caipirado por essa Caipirinha.

RN
Inda mora naquela redondeza,
seu cabelo tem bob preso ao cacho,
e não usa uma anágua por debaixo,
inda sai de sandália japonesa,
é rainha com porte de princesa,
é princesa com cara de rainha,
e no reinado da vida dela e minha,
se eu for príncipe, sou príncipe de mentira.
Não sou Mr. Caipira, sou Caipira,
Caipirado por essa Caipirinha

NC
Eu nasci sertanejo e não deixei
de gostar lá das coisa do sertão,
das fogueiras da noite de São João,
onde pobre sentia-se como um rei,
e a primeira camisa que eu usei,
foi mamãe que coseu a colarinha,
hoje eu tenho recursos que não tinha,
e não perdi o meu gosto pela lira
Não sou Mr. Caipira, sou Caipira,
Caipirado por essa Caipirinha.

NC
Se eu tive uma infância muito boa,
para dar e vender minha saúde,
meu costume era pescar em açude,
de viver e tomar banho em lagoa,
hoje em dia eu resido em João Pessoa,
e tenho casa no Bessa e Camboinha,
eu não quero viver com uma rainha,
sertaneja é a única que me inspira.
Não sou Mr. Caipira, sou Caipira,
Caipirado por essa Caipirinha.


COM O FMI, ESSE PAÍS NÃO TEM JEITO

NC
Parece até palhaçada,
osso sem a carne ou gordo,
todo dia há um acordo,
que pra nós não vale nada,
se não for no Alvorada,
vem um presidente feito,
surge um ministro suspeito,
e faz no Itamarati.
Com o FMI,
esse País não tem jeito.

RN
O Brasil não mais me ilude,
que perdeu toda esperança,
piorou na segurança,
na escola e na saúde,
quem devia ter virtude,
é quem mais possui defeito,
e a pátria virou um peito
dos mais fartos que eu já vi.
Com o FMI,
esse País não tem jeito.

NC
Sai corruto, entra ladrão,
muda o voto, mas não mudo,
a política faz de tudo,
pra ter a gente na mão,
se controla a inflação,
aparece outro defeito,
e todo presidente eleito
faz igual esse daí.
Com o FMI,
esse País não tem jeito.

RN
O nosso País compacto,
pouco a pouco se desmonta,
eles lá enviam a conta
e o povo sente o impacto,
e todos os tipos de pacto,
nosso País já tem feito,
e o LULA depois de eleito,
mudou, me surpreendi.
Com o FMI,
esse País não tem jeito.

NC
Eu vou cobrar da bancada,
dos meios onde eu penetro,
que os juros sobem de metro,
mas descem de polegada,
se FHC não fez nada
LULA é igual ao sujeito,
nem esquerdo nem direito,
mudança ainda não vi.
Com o FMI,
esse País não tem jeito.

RN
Eu acho que o presidente,
devia mudar a norma,
criar mais uma reforma,
e tirá-la daqui pra frente;
Palloci é inteligente,
Meirelles possui respeito,
eu acho que sou suspeito,
pra falar do seu QI.
Com o FMI,
esse País não tem jeito.

EU ACHO QUE A VIDA É BELA, MESMO NÃO SENDO POETA

RN
Meu coração não alarma,
quando a saudade compensa,
cantar é minha sentença,
ser poeta é o meu carma,
essa viola é a arma,
a poesia é a seta,
somente Deus interpreta
o meu diálogo com ela.
Eu acho que a vida é bela,
mesmo não sendo poeta.

NC
Eu acho que a vida isola
da gente o mau pensamento,
e mesmo sem ter o talento
do cantador de viola;
eu gosto de dar esmola,
eu gosto de atingir meta,
de caminhar como atleta,
pra não viver de novela.
Eu acho que a vida é bela,
mesmo não sendo poeta.

RN
O poeta é sempre farto
dos mundos da cantoria,
e o coração de poesia,
se morrer, risco de infarto,
Deus nos interna num quarto
da clínica que Ele completa,
um anjo desce e injeta
o meu coração no dela.
Eu acho que a vida é bela,
mesmo não sendo poeta.

NC
Olho do teto aos ladrilhos,
da casa que estou morando,
vejo Deus de vez em quando
me dando um pouco de brilhos,
eu tenho dito a meus filhos,
minha esposa e minha neta,
um anjo é quem me interpreta,
e eu sigo a rotina dela.
Eu acho que a vida é bela,
mesmo não sendo poeta.

RN
A vida dá-me uma nota,
pra este meu desempenho,
e com a Poesia eu tenho
um sentido e uma rota,
emenda que ninguém bota,
projeto que Deus não veta,
e eu alcancei minha meta,
quando me encontrei com ela.
Eu acho que a vida é bela,
mesmo não sendo poeta.

NC
Tenho dito a meus vizinhos
e até a meus agressores,
se eu tenho direito a flores,
pra que vou pegar espinhos,
se eu tenho aberto caminhos,
tenho fechado valeta,
e minha alma é discreta,
como pastor na capela.
Eu acho que a vida é bela,
mesmo não sendo poeta.

RN
Sinto grandes emoções,
tenho poucos prejuízos,
por fazer meus improvisos,
por cantar belas canções,
por criar as construções,
que mais ninguém arquiteta,
o que falta, Deus completa,
e se eu calar, Ele interpela.
Eu acho que a vida é bela,
mesmo não sendo poeta.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui