Usina de Letras
Usina de Letras
80 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59789 )

Cartas ( 21259)

Contos (13362)

Cordel (10327)

Cronicas (22226)

Discursos (3173)

Ensaios - (9570)

Erótico (13486)

Frases (47424)

Humor (19436)

Infantil (4671)

Infanto Juvenil (3997)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138951)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5694)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Homenagem ao Brasil -- 31/12/2002 - 12:20 (Alan Carlos Dias) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Brasil ,

Paraíso das águas atlânticas

Jardim do Éden da contemporaneidade,

Celeiro de todas as artes

Paisagem ímpar universal

Quanta alegria me dás

Ao realizar serenatas no crepúsculo

Sinfonias de Mozart

Aindas não escritas

É a jóia mais cobiçada

Em todos os ourives do mundo

Mas a nós, brasileiros, cablocos,

Cafuzos, mulatos é que pertences.

Quantas constelações em teu céu são avistadas

Produzindo a mais bela composição dos tempos

O teu nome, a nossa história verde,

Náutica, virgem, a bio - diversidade.

O meu primeiro amor tem o teu nome

A brisa que passeia pelos corpos índios

Saem de teus lábios marinhos

Abrandando o calor do Equador que nos dividi

Entre tantos brasis

Mas o que eu amo

É o de campo verdes

Repletos de sabiás, bem - te - vis

Mulheres mulatas, de todas as cores

Por que aqui tudo se produz

Na fertilidade de nosso poder criativo

A arte se sobreviver

É a nossa independência.





Brasil,

Meu Brasil de todas as cores

Como são lindos vossos campos!

Em vossos vales a vida surge

Tão natural

Quanto meu sorriso de satisfação

Por ser parte de ti

Óh!, príncipe das águas atlânticas

Que nas brisas das manhãs

Beija com um hálito perfumado as nossas vidas

Que em teu seio , repouso encontra

A posteridade de sonhos.

Óh! , paraíso do Éden

Virgem, selvagem , natural

Em ti tudo germina e floresce

Dar frutos verdes.

Esperança

É teu segundo nome

Para os brasileiros

Que abrigas em teus braços multicoloridos

És a jóia mais cobiçada nos leilões do mundo.

Mas tu carregas nossa história

E não a dos opressores capitalistas.

És a nossa pérola rara

Em teu céu

Constelações de estrelas existem

Iluminando teus olhos náuticos

Compondo a mais bela obra de arte

Um arco - íris terrestre

A bio - diversidade,

A vida que a cada instante surge

Na fecundidade de teu ventre

Áh!, como sinto orgulho de ti,

Óh!, meu Brasil.





















Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui