Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
106 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57362 )
Cartas ( 21181)
Contos (12599)
Cordel (10135)
Crônicas (22251)
Discursos (3139)
Ensaios - (9063)
Erótico (13414)
Frases (44116)
Humor (18580)
Infantil (3845)
Infanto Juvenil (2798)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138534)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4942)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Farinha pouca, meu pirão primeiro! -- 10/02/2011 - 17:14 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Farinha pouca, meu pirão primeiro!





Cada um tem a sua preferência sobre cada tipo de governo a ser exercido, contudo muitas pessoas sonham demais e terminam sendo manipuladas pelo próprio sistema.

Na democracia, onde teoricamente o poder emana do povo, é a maior correria para exercermos o nosso direito de votar: discussões, fóruns, programas eleitorais obrigatórias, tudo que possa esclarecer o eleitorado da festa do voto, os debates são os grandes filões dessa novela.

Em cidades pequenas, é um verdadeiro horror, pois as pessoas estão intimamente ligadas ao poder, os cabides de empregos já vêm personalizados, e ninguém quer perder a sua “bocada” , assim os grupos rivais são inimigos a vida inteira, tudo em prol da “democracia’.

Mas a eleição passa, os cordeiros tornam-se lobos famintos, os cargos não são uma questão de competência, mas sim um problema para o partido político resolver, é um caso de segurança nacional.

No jogo da democracia, a Câmara Federal aumenta o quanto quiser os próprio salário, dá um bônus de 148% para a presidenta sorrir bonito, proporcionando um efeito cascata inimaginável Brasil afora.

Quando chega a vez do trabalhador é uma verdadeira tristeza, vem a discussão do salário mínimo, contudo ainda eles conseguem um valor para equiparar-se à inflação anual; quem sofre mesmo é a classe média, que não sabe nem em que categoria pertence, porque o achatamento salarial, não é mais nem comentado.

Entretanto o grande barulho que fazem sobre o Brasil estar indo bem financeiramente aplaca qualquer insatisfação.

Nessa virada de governo, muitos enriqueceram, propinas voaram em todas a esferas, tem ministro que saiu como bandido, banido do poder, mas volta alegremente como se nada estivesse acontecido, o presidente do senado tem auxiliar até para segurar telefone celular e dentro dessa prerrogativa toda, o pacote anti-crise vem forte, pois o que tinha de gastar já gastaram, mas gastaram com eles, pois o arrochado fica aqui se lamentando pensando na próxima eleição porque nesse o povo já embarcou no sonho e terminou molhado no chão.



Marcelo de Oliveira Souza







Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui