Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
67 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57118 )
Cartas ( 21170)
Contos (12604)
Cordel (10093)
Crônicas (22215)
Discursos (3137)
Ensaios - (9018)
Erótico (13404)
Frases (43787)
Humor (18497)
Infantil (3795)
Infanto Juvenil (2723)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138321)
Redação (2927)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2402)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4899)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->VINTE POR CENTO É ROUBO -- 30/04/2010 - 06:56 (GERALDO EUSTÁQUIO RIBEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
VINTE POR CENTO É ROUBO





Sinceramente não sei o que pensar da classe política deste país.

Sinceramente não sei qual a utilidade de tantos sanguessugas, (com raríssimas exceções) que vivem fazendo leis absurdas e sem o mínimo de bom senso.

Agora, estão votando a lei da gorjeta para o garçom.

Segundo o AURELIO, gorjeta é: Pequena quantia além da devida, que se dá como gratificação, Propina, Espórtula.

“Pequena quantia além da devida que se dá como gratificação”.

Vinte por cento (20%) é pequena quantia?

Os nossos valorosos deputados estão tão acostumados com as falmacutaias que resolveram transformar a Propina em lei?

Ou ela já é lei neste país de ninguém?

Não discuto o merecimento da maioria dos garçons.

Alguns não merecem nem o salário que recebem.

Se a lei neste país fosse cumprida, todos os garçons teriam carteira assinada e salário digno, é lei, todo trabalhador tem que ser regularizado.

Para que serve o sindicato da categoria?

Agora, obrigar um cidadão a pagar 20% sobre tudo que consumir é um roubo descarado.

Bem ao estilo da maioria dos políticos, só que em porcentagem menor.

Em ano eleitoral é preciso fazer alguma coisa para conseguir os votos de uma categoria.

Não tenho nenhum conhecimento jurídico, mas tenho certeza que esta lei é inconstitucional, não se pode obrigar ninguém dar gratificação para quem quer que seja.

Ou vão mudar o significado da palavra no dicionário?

Querem transferir para o bolso do cidadão a obrigação que, sem qualquer sombra de dúvida é do empregador: Remunerar dignamente o seu empregado.

Como medir a eficácia e o bom atendimento se agora os bons e maus profissionais terão o mesmo direito?

Porque a diarista que faz uma limpeza como ninguém não recebe mais 20%?

Porque o servente de pedreiro também não recebe mais 20%?

E o atendente do posto de saúde?

O borracheiro?

O frentista?

O lixeiro?

O entregador de pizza?

Nenhum deles atende bem?

Somente os garçons são merecedores de gorjeta?

Para quem freqüenta bares e restaurantes de luxo, talvez isto não vá onerar em nada, mesmo assim é um assalto.

Os freqüentadores de bares e restaurantes devem fazer um protesto muito tranquilo, simplesmente boicotar os estabelecimentos que empregam garçons e freqüentarem os botecos e bares onde o próprio dono serve com presteza os seus fregueses.

Nada melhor que um boteco.

Afinal, quem é o patrão dos garçons?





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui